keyboard_backspace

Página Inicial

Segurança

Adolescente é apreendida suspeita de envolvimento no assassinato do policial civil de SC

A adolescente e a filha do policial, de 12 anos, são suspeitas de terem planejado e executado o crime

X

Foi apreendida a adolescente de 13 anos, suspeita de ter envolvimento na morte do policial civil Neife Luiz Werlang, de 46 anos. A menor foi apreendida em Xanxerê, no Oeste do Estado. O agente foi encontrado morto com diversas facadas nanoite do dia 15 de outubro de 2021, na casa em que morava, na cidade São Miguel do Oeste. A adolescente e a filha do policial, de 12 anos, são suspeitas de terem planejado e executado o crime.

Na tarde desta quarta-feira (20) a DPCAMI (Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso) de Xanxerê, coordenada pelo delegado Albino Souza de Araújo, com apoio do Setor de Investigação Criminal de Xanxerê, cumpriu o mandado de busca e apreensão da adolescente de 13 anos no bairro Veneza. A investigação sobre a morte do policial civil, Neife Luiz Werlang, de 46 anos, revelou que a filha dele e a amiga planejaram uma emboscada, furtaram dinheiro da vítima e dividiram entre amigos após a morte.

A PC (Polícia Civil) apurou, após três semanas de investigação, que as meninas ficaram escondidas na casa do policial por quase duas horas, esperando a chegada dele do trabalho. Ao entrar no quarto, por volta das 19h15, Neife Werlang foi atacado com uma faca e morreu sem receber socorro. O número oficial de facadas não foi revelado, mas fontes dizem que ele teria sido ferido com mais de 20 golpes no tórax, pescoço e abdômen.

Após o homicídio, de acordo com a investigação, as adolescentes furtaram determinado valor em dinheiro que ele guardava em casa e fugiram do local. A quantia furtada não foi revelada pela polícia. Antes da fuga, dispensaram a faca usada no crime e as roupas com marcas de sangue. Os materiais foram apreendidos, periciados e confrontados com material genérico pela Polícia Científica – antigo IGP (Instituto Geral de Perícias).

O dinheiro furtado pelas meninas foi repartido com outros dois adolescentes, colegas delas, segundo a polícia. Com autorizações judiciais, a Polícia Civil fez buscas e apreendeu nas casas deles parte do valor levado. Os dois foram indiciados por ato infracional de favorecimento real.

O Inquérito Policial foi concluído no dia 5 de novembro de 2021 e encaminhado ao Poder Judiciário. As meninas foram indiciadas por “atos infracionais análogos ao crime de homicídio qualificado pelo motivo torpe, emboscada e traição, além de furto”. Imagens de câmeras de monitoramento ajudaram a polícia a desvendar o caminho das meninas antes e depois do homicídio, e concluir que tudo foi planejado. As informações são do ND+.

Segurança

Polícia Civil e IMA apreendem aves sem registros em dois estabelecimentos de Palhoça

Os proprietários dos estabelecimentos irão responder pelo crime de maus-tratos a animais

Segurança

Criminosos invadem comércio em Balneário Camboriú e são presos na cidade de Brusque

Três homens e uma mulher, entraram no local, todos com os rostos encobertos. Um deles usava armas de fogo

Segurança

Homem é encontrado morto em barracão em SC

Perto do corpo foram encontrados alguns rolos de fiações de cobre, uma mochila e um alicate

Segurança

Moto é apreendida com mais de R$ 1 milhão em multas e débitos no PR

Somente depois da abordagem os agentes constataram os débitos

Segurança

Fiscalização para coibir transportes clandestinos no município são intensificadas em Navegantes

O secretário da pasta, Joziel José Pereira, explica que constantemente, chegam denúncias no setor

Mais notícias

Brasil

Bebê é encontrado vivo em buraco depois de dois dias desaparecido

O menino desapareceu no domingo (15) e a mãe registrou o desparecimento 24 horas depois

Segurança

Polícia Civil e IMA apreendem aves sem registros em dois estabelecimentos de Palhoça

Os proprietários dos estabelecimentos irão responder pelo crime de maus-tratos a animais