keyboard_backspace

Página Inicial

Segurança

Ataque em Guarapuava: Polícia fala em ‘Domínio de Cidades’, um dos crimes mais violentos do Brasil

Moradores foram usados até de escudo humano pelos criminosos

X

‘Domínio de Cidades’. É assim que a Polícia Civil catarinense, que auxilia nas investigações do ataque sofrido pelo município de Guarapuava (PR), tem chamado a ação dos criminosos. O grupo causou terror na cidade. Fortemente armados, eles bloquearam acessos ao local, incendiaram veículos em frente a um batalhão da Polícia Militar e tentaram assaltar uma empresa de transportes de valores.

Conforme o delegado Anselmo Cruz, da DEIC (Delegacia de Roubos e Antissequestro), esse tipo de situação, se assemelha ao crime registrado em Criciúma. A informação foi repassada durante o programa Balanço Geral do NDTV.  Um trabalho de inteligência envolvendo as polícias civis de diversos Estados e também a Polícia Federal vem sendo colocado em prática com o intuito de desarticular as quadrilhas.

Segundo o delegado Cruz, o “domínio das cidades” é considerado um dos crimes mais violentos praticados no Brasil. “Estamos falando de dezenas de criminosos atacando cidades de porte médio, com cerca de 200 mil habitantes, tendo como alvo empresas transportadoras de valores ou bancos, usando veículos blindados e armamento pesado”, descreve Cruz.

Cerca de 50 homens teriam participado do ataque a Guarapuava. Sete fuzis e duas metralhadoras .50, que são capazes de perfurar carros blindados, foram apreendidas, segundo informações da Polícia Militar. Muitos moradores foram utilizados como escudos humanos durante o assalto e, segundo informações do Samu, um deles foi baleado.

Uma base da Polícia Militar foi atacada a tiros, e um caminhão foi incendiado na frente impossibilitando a saída dos policiais do 16⁰ Batalhão de Polícia Militar de Guarapuava. Equipes de apoio da PM de toda a região, inclusive de Curitiba, foram acionadas. A Polícia Rodoviária de Ponta Grossa e o Exército também foram chamados para enviar reforços ao município, localizado a 255 km da Capital do Paraná.

 Os moradores de Guarapuava viveram momentos de terror e medo. Um morador, que possui um apartamento próximo a empresa alvo dos criminosos, contou que passou quase a noite toda deitado no chão da residência com medo dos criminosos.

“Em torno das 10 e pouco começou um barulho de tiros, mas pensamos que era um foguete. Eu saí na janela para ver e percebi que eram atiradores fortemente armados. Era armamento pesado, bombas, metralhadoras, sensação de guerra. Eu não fiquei olhando muito, logo deitei no chão. Moradores da região contaram que eles paravam as pessoas que subiam da Vila Carli e faziam um cordão humano. Fiquei muito apavorado”, relatou o morado

Segurança

Mulher filma a morte do próprio marido que pulou de penhasco

A autópsia do corpo da vítima revelou que o impacto não foi a causa literal da morte

Segurança

Motorista bêbado atropela dois adolescentes na frente de escola

O motorista foi rendido por populares e confessou ter ingerido bebida alcoólica

Segurança

Ladrão furta bolsa de mulher em Porto Belo e acaba preso pela PM

Homem fingiu ser fotógrafo para roubar a vítima

Segurança

Polícia apreende 186 quilos de maconha em Joinville

Motorista embarcou a droga no Paraná, e o destino só seria revelado durante o trajeto, por meio de ligação telefônica

Segurança

Motorista cai e rio e foge do local com o pé quebrado

De acordo com o motorista, um veículo branco teria cortado a sua frente, e o mesmo perdeu o controle da direção

Mais notícias

Geral

Ministério Público Federal investiga prazo de entrega do Contorno Viário de Florianópolis

O MPF pediu à Agência Nacional dos Transportes Terrestres (ANTT) que apresente os percentuais de conclusão das obras em sete de janeiro de 2021 e em 20 de fevereiro de 2020, destacando eventuais alterações no cronograma de conclusão

Geral

Aumenta cobrança pela conclusão das obras do Contorno de Florianópolis

Senadores, deputados e Vereadores querem o cumprimento do prazo de dezembro de 2023