keyboard_backspace

Página Inicial

Geral

Bombeiros de SC iniciam preparação para Desafio Mundial de Resgate Veicular

O evento acontecerá entre os dias 07 e 11 de setembro, com 300 participantes divididos em 50 times, em quatro dias de competições

X
Divulgação

A equipe de resgate veicular do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC) que participará do Desafio Mundial de Resgate (WRC), em Luxemburgo,  começou a preparação para a competição. Sete militares do 6º Batalhão de Bombeiros Militar, com sede em Chapecó, estão focados no título mundial e já tiveram dois encontros para treinamentos.

A equipe catarinense obteve a vaga após o vice-campeonato obtido no Desafio Nacional de Resgate, do ano de 2019, em Brasília, Distrito Federal. Tal qualificação garantiu vaga para o desafio que ocorreria em 2020, em Miami, nos Estados Unidos. Entretanto, em decorrência da pandemia, não houve eventos internacionais nos últimos dois anos. Por isso, a Associação Brasileira de Resgate e Salvamento (ABRES) optou em manter as equipes classificadas em 2019 para o desafio 2022.

Além do CBMSC, também vão representar o Brasil no WRC o Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo e o Corpo de Bombeiros Militar do Rio de Janeiro. O evento acontecerá entre os dias 07 e 11 de setembro, com 300 participantes divididos em 50 times, em quatro dias de competições.

Conheça a equipe e como será a preparação para o WCR 2022

De acordo com as regras para a competição, as equipes devem ser compostas por seis integrantes, divididos em comandante, resgatistas, socorristas, além de um suplente. Representarão o CBMSC:

  • cabo Anderson da Silva Gheller (comandante);
  • cabo Alberto Dal Piva Neto, soldado Cassiano Devilla e soldado Gabriel Augusto Pinheiro (resgatistas);
  • sargento Rodrigo Somensi e Soldado Giovani Pereira (socorristas).
  • soldado Vinícius André Spigolon (suplente).

A coordenação técnica da equipe é realizada pelo capitão Bruno Lazarin Koch, membro da Coordenadoria de Resgate Veicular, que foi responsável pela preparação das equipes do CBMSC que estiveram nos desafios mundiais em 2017 e 2018, na Romênia e África do Sul, respectivamente.

desafio2

A temporada de treinamentos da equipe do CBMSC contará com atividades práticas e teóricas, realizadas uma vez por mês até junho. Já em julho e agosto, às vésperas da competição internacional, os treinamentos ocorrerão de forma intensiva durante uma semana completa.

Nestes treinamentos, equipe passa por simulações de cenários de provas, em que a coordenação traz a experiência de eventos anteriores para a preparação dos militares.

Esta mesma equipe foi a campeã do Desafio Catarinense de Resgate Veicular em 2021. Quatro integrantes da equipe são instrutores nos cursos de Resgate Veicular, tanto no CBMSC como na preparação de outros militares de corporações brasileiras.

Como funcionam os Desafios de Resgate Veicular

Para conseguir uma vaga nos desafios nacionais e mundiais, as equipes passam por seletivas estaduais. Ou seja, a equipe do CBMSC em Chapecó se classificou no Desafio Catarinense de Resgate Veicular, depois passou pelo Desafio Nacional de Resgate Veicular – em que foi vice-campeã e agora está apta ao WCR.

De acordo com a ABRES como obrigatoriedade para participação nos desafios, os participantes devem ter experiência nas áreas de salvamento veicular e trauma, além de serem membros efetivos de Corpos de Bombeiros Militares ou Voluntários, ou ainda membros de serviços de emergência públicos ou privados que prestem serviço e atendam ocorrências envolvendo vítimas presas às ferragens de veículos ou prestem atendimento pré-hospitalar em nível básico ou avançado.

desafio3

 Avaliação das equipes

Todos os passos das equipes durante as provas são analisados, tais como sinalização e neutralização de riscos, abordagem inicial à vítima, estabilização dos veículos, manuseio das ferramentas e ainda a organização da área de trabalho.

Os árbitros avaliarão a conduta dos integrantes, a segurança, as técnicas, o atendimento das vítimas, além do comando da operação. Há um avaliador para comando, um para os técnicos (resgatistas), além de um avaliador médico para os socorristas.

Fonte: Clicsc

Geral

Tempestade Yakecan: ventos já passaram de 75km/h e Defesa Civil monitora fenômeno

De acordo com a Defesa Civil, até a noite de quarta-feira, 18, o sistema pode se intensificar e ganhar características de Tempestade Tropical, trazendo ventos sustentados, que são contínuos, de 75 km/h.

Cultura e Lazer, Geral

Biguaçu comemora 189 anos nesta terça-feira (17)

Entre as celebrações, estão previstos shows, atividades gratuitas, feira de adoção de animais e entrega de obras

Geral

Câmara de Itajaí é ponto de coleta para campanha que arrecada agasalho para animais

Mantas, camas e roupas de animais doadas até 3 de junho serão encaminhadas ao canil municipal

Geral

Prefeita de Itapema lamenta a morte do empresário Stalin Passos

O empresário Stalin Passos morreu nesta segunda-feira (16) aos 80 anos

Mais notícias

Geral

Tempestade Yakecan: ventos já passaram de 75km/h e Defesa Civil monitora fenômeno

De acordo com a Defesa Civil, até a noite de quarta-feira, 18, o sistema pode se intensificar e ganhar características de Tempestade Tropical, trazendo ventos sustentados, que são contínuos, de 75 km/h.

Economia

Negócios: Estado é apresentado para 30 países no SC Day

Evento foi realizado na Embaixada de Portugal, em Brasília