keyboard_backspace

Página Inicial

Sem categoria

Chuva causa alagamentos, quedas de árvore e destelhamentos em Balneário Camboriú

Em cerca de duas horas choveu 52.76 milímetros. A Defesa Civil ainda está contabilizando o número de ocorrências e dando apoio à população.

A chuva no final da tarde desta terça-feira (23) causou alguns estragos em Balneário Camboriú. Em cerca de duas horas choveu 52.76 milímetros. A Defesa Civil ainda está contabilizando o número de ocorrências e dando apoio à população. Foram registrados alagamentos em diversas ruas e avenidas como a do Estado, das Flores e Martin Luther. Também houve registro de quedas de árvores em ruas e fiação elétrica, queda de muros e diversos destelhamentos.

A Defesa Civil está providenciando lonas para cobrir as residências destelhadas, sendo que dois rolos de lona foram disponibilizados pela Defesa Civil de Itajaí. A Guarda Municipal e os Agentes de Trânsito estão nas ruas auxiliando no trabalho e no trânsito onde houve alguma obstrução da pista. A Secretaria de Obras também já está atuando na retirada das árvores. Corpo de Bombeiros e Polícia Militar também estão auxiliando no atendimento às ocorrências.

A população que precisar de auxílio deve ligar para a Defesa no 199 ou no 3268-3133.

Recomendações da Defesa Civil

Tempestades com descargas elétricas (raios), ventos fortes e granizo: Proteja-se em local abrigado, longe de placas, de árvores, de postes de energia e de objetos que podem ser arremessados. Se não encontrar um abrigo, agache-se com os pés juntos, com a cabeça encostada em seu peito ou entre os joelhos e as mãos cobrindo suas orelhas ou apoiadas em seus joelhos. Se estiver na praia, jamais fique na água. Não olhe para o raio. Se estiver em casa ou qualquer outro local abrigado, desligue os aparelhos eletrônicos, não use o telefone, fique longe das janelas e lembre-se, o banheiro em alvenaria é o melhor local durante uma tempestade.

Alagamentos/inundações: evitar o contato com as águas e não dirigir em lugares alagados. Evitar transitar em pontilhões e pontes submersas e cuidado com crianças próximas de rios e ribeirões.

Fonte: Defesa Civil SC / Epagri/Ciram

Mais notícias