keyboard_backspace

Página Inicial

Política

Ciro Nogueira tenta levar Bolsonaro para o PP

Leia na Coluna Esplanada de hoje direto de Brasília

X
Isac Nóbrega/PR

Ciro e Jair

Não é de hoje que o senador Ciro Nogueira, presidente do Progressistas (antigo PP), é o político mais poderoso do País, junto ao Governo federal, abaixo apenas do presidente da República, Jair Bolsonaro. Ciro emplacou nomes em ministérios, em gerências e diretorias de bancos, é o padrinho do novo ministro do STF, Nunes Marques. Um cargo palaciano bem perto do gabinete presidencial seria questão de tempo. O próximo passo é filiar nos quadros do Progressistas, de volta, o presidente Bolsonaro – legenda de onde saiu quando estourou o escândalo do Petrolão, no qual figuraram numerosos parlamentares filiados ao então PP.

Agora, ministro

Na edição do dia 27 de janeiro, citamos que Ciro tornou-se a eminência parda do Governo junto ao Congresso, levando a Bolsonaro todo tipo de demanda.

Bye, bye

Depois que tomar posse na Casa Civil da Presidência, Ciro Nogueira terá de frear, e muito, suas idas para Miami.

Evangélico, e só

A Igreja Adventista do Sétimo Dia informa que o ministro Humberto Martins, presidente do STJ, não é pastor, apenas um membro. Um pastor tem relações trabalhistas, o que impediria suas funções na Corte.

De saída

O deputado federal Túlio Gadelha, que está de saída do PDT, teve uma longa conversa com o senador Randolfe Rodrigues (REDE-AP) para filiar-se ao partido e formar uma aliança que viabilizasse sua candidatura ao Governo de Pernambuco.

Confusão

Túlio está à procura de outra legenda para ser majoritário ou tentar a sua reeleição. Já recebeu convites do PSB, do PT e do PL. Já sua ida para o Rede pernambucano seria a sua desgraça, pois o partido está dividido em vários grupos e a comissão provisória não é respeitada pelos filiados.

Ao pódio!

Aqui fica a torcida para o Time Brasil nos Jogos Olímpicos. Com tantos problemas aqui e no mundo, muita gente esqueceu. Sim, teremos a Olimpíada de Tóquio.

Privatização vem aí

Os Correios já foram melhores. Houve tempo em que um Sedex normal despachado de uma cidade do interior chegava em dois dias a uma capital. Um envelope remetido em Teófilo Otoni (MG) no último dia 14 só chegou ontem a Goiânia.

MERCADO

Seguros

Os megavazamentos de dados e ataques de hackers a empresas e órgãos públicos acenderam a luz vermelha no setor privado. Setores como varejo, energia e saúde recorrem mais ao seguro de Riscos Cibernéticos contra prejuízos. No acumulado de janeiro a maio, o seguro para cobertura de Cyber Risks arrecadou R$ 34 milhões em prêmios, aumento de quase 145% em relação ao mesmo período de 2020. Os números são da Federação Nacional de Seguros Gerais.

Pela tangente

Alvo de reclamações seguidas na zona rural de Goiás por falta de energia, a distribuidora Enel resolveu indicar uma solução com os custos para o consumidor. Em vez de resolver o problema com reforça das linhões, criou um programa que financia kit de energia solar por nove anos, com cobrança parcelada na conta de luz. E a um preço não muito competitivo frente ao que há na praça. E sofre o produtor rural.

Decolou

A exemplo de Jundiaí, interior paulista, que tornou-se um hub e base de operações e de hangaragem para jatos executivos, o Estado do Rio de Janeiro ganhou o seu para esse tipo de operação fora da capital. Após três anos de inauguração, o Aeroporto de Maricá passa a operar por instrumentos (IFR) para voos noturnos.

GetNet resolveu

Quando a empresa resolve com eficiência e assume responsabilidades, é missão nossa publicar. A Getnet correu para solucionar problema de cliente que não recebeu seus pagamentos pela maquininha. Prometeu crédito para hoje. “A empresa afirma ainda que preza pela excelência e transparência nos serviços prestados, trabalhando constantemente para melhorar cada vez mais os negócios dos clientes”, informa.

Fonte: Clicsc

Política

Deputado Coronel Mocellin defende menos direitos aos presos

Parlamentar enviou moção à Câmara dos Deputados sugerindo mudanças no Código Penal

Política

Governo de SC admite emendas à reforma da Previdência

Executivo, em acordo com a Alesc, deve retirar proposta de alíquota extraordinária do projeto. Pedágio de transição também mudará

Política

Qual o impacto político da sexualidade de um candidato à presidência?

Leia na Coluna Esplanada desta quarta-feira (21) direto de Brasília

Política

Audiência pública debate proposta de Reforma da Previdência em SC

Na quinta-feira, 22, ocorre o prazo final para apresentação de emendas. A expectativa é de que a votação em plenário ocorra no dia 4 de agosto

Política

Pastor da Igreja Adventista do Sétimo Dia está no páreo para vaga no STF

Leia na Coluna Esplanada desta segunda-feira (19) direto de Brasília

Mais notícias