keyboard_backspace

Página Inicial

coronavirus

Decreto prevê retomada gradual de shows e eventos em Santa Catarina

Novas portarias da Secretaria de Estado da Saúde serão publicadas em breve com as regras de funcionamento

X
Divulgação

Santa Catarina terá um calendário para retomada gradual e monitorada de shows e eventos a partir de 1º de outubro. A medida está prevista no Decreto nº 1.486/2021, editado pelo governador Carlos Moisés nesta quinta-feira (23).

“Assim como fizemos com outros setores ao longo da pandemia, vamos retomar gradualmente os eventos maiores. Esperamos que isso sirva de incentivo para que todas as pessoas que pretendem participar de atrações com grande público também se vacinem. O estado tem feito o dever de casa. A imunização e o regramento das atividades nos permitem preparar Santa Catarina para a temporada de verão”, afirmou o governador.

A medida contempla eventos corporativos, feiras de negócios, shows e entretenimento. Também estão incluídos os eventos sociais, que são aqueles sem cobrança de ingresso, como casamentos, aniversários, bodas e confraternizações.

Conforme o calendário, de 1º a 31 de outubro, ficará permitida a realização de eventos com ocupação simultânea de até 60% da capacidade do ambiente; de 1º a 30 de novembro, a ocupação desses espaços pode chegar a 70%; e de 1º a 31 de dezembro, estarão permitidos eventos com 80% de público dentro do mesmo ambiente. As pistas de dança seguem fechadas. Novas portarias da Secretaria de Estado da Saúde serão publicadas em breve com as regras de funcionamento.

Até 30 de setembro, as normas continuam as mesmas. Eventos sociais e corporativos e casas noturnas, pubs e afins podem ocorrer e funcionar somente de acordo com o nível de risco da região. No nível gravíssimo, por exemplo, o limite de ocupação do lugar é de 100 pessoas; no grave, até 200 pessoas; no alto, até 300 pessoas; e no moderado, 500 pessoas. Segundo o secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, o fator de distanciamento também deve ser respeitado.

“Para o cidadão frequentar ambientes com grandes públicos, é preciso que ele se sinta seguro e que também contribua para a segurança deste local. Por isso é tão fundamental que os regramentos sejam seguidos. Poderemos continuar com a redução da transmissão ao mesmo tempo que avançamos na vacinação”, afirmou o secretário.

Eventos acima de 500 participantes

O novo decreto também estabelece o cumprimento do protocolo chamado Evento Seguro para eventos com mais de 500 participantes. Só serão permitidas pessoas com esquema vacinal completo da vacina contra a Covid-19 (duas doses ou dose única); que apresentem laudo de exame RT-qPCR realizado nas últimas 72 horas; ou que apresentem Pesquisa de Antígeno por swab realizado nas últimas 48 horas com resultado negativo.

Também é obrigatório o uso de máscaras de proteção individual (preferencialmente PFF2 ou N95) em ambientes fechados, e os espaços precisam de renovação de ar adequada.

Todos os eventos devem cumprir os protocolos e regramentos sanitários específicos estabelecidos pela Secretaria de Estado da Saúde. O estabelecimento também deve ter um plano de contingência para ser apresentado ao órgão sanitário municipal para fins de fiscalização. No caso dos eventos com mais de 500 participantes, o plano deverá ser aprovado pelo município.

Calamidade

O estado de calamidade pública, previsto para encerrar em 31 de outubro, foi prorrogado em Santa Catarina para 31 de dezembro de 2021. O novo decreto altera os artigos 1° e 8º do Decreto nº 1.371/2021.

Fonte: Clicsc

coronavirus

Santa Catarina reduz a cinco meses intervalo para dose de reforço em idosos

Santa Catarina terá dose de reforço na imunização de idosos de 60 anos ou mais contra a Covid-19 cinco meses após completarem o esquema vacinal com as duas doses ou a dose única. A proposta […]

coronavirus

Covid-19: 20 milhões estão com a segunda dose da vacina atrasada

Sem atraso, Brasil teria 80% do público-alvo totalmente vacinado

coronavirus

SC distribui doses de reforço para trabalhadores da saúde e vacina adolescentes contra a Covid-19

O diretor da Dive, João Augusto Brancher Fuck, esclarece que cada município tem um ritmo de vacinação e é responsável por definir estratégias próprias para a aplicação das doses na população

coronavirus

Brasil registra menor média móvel de mortes desde o início da pandemia

Seis meses após o pico da doença, vacinação mostra resultados

coronavirus

SC começa a semana distribuindo mais de 390 mil doses da vacina contra a Covid-19

O diretor da DIVE, João Augusto Brancher Fuck, alerta, mais uma vez, para a importância da população completar o esquema com as duas doses da vacina contra a Covid-19

Mais notícias

Geral

Menino quebra protocolo para ganhar solidéu do Papa Francisco no Vaticano

Um menino roubou a cena nesta quarta-feira (20) ao quebrar o protocolo e ir falar com o papa Francisco durante sua audiência geral no Vaticano. O garoto de cerca de 10 anos aproximou-se do pontífice […]