keyboard_backspace

Página Inicial

Segurança

Dono de asilo, médico e enfermeira são indiciados por negligenciar paciente que morreu em Santa Catarina

Três pessoas foram indiciadas por crimes contra um homem que estava internado em um asilo na cidade de Pinhalzinho, em Santa Catarina. O homem acabou morrendo. A Polícia Civil indiciou o responsável pelo local, a enfermeira que cuidava do paciente e o médico por lesão corporal culposa e omissão de socorro.

Em 2016, um homem de 40 anos esteve internado por cinco meses na instituição. Depois, ele foi transferido pela família a outro lar, em Cunha Porã. Neste novo lugar, foi possível constatar a situação de saúde do homem, quando começaram as investigações.

A Polícia Civil constatou a negligência dos profissionais causou sérias lesões pelo corpo da vítima. O paciente foi internado por sofrer depressão e doença de parkinson e necessitar de cuidados constantes, mas faleceu alguns meses depois.

A situação do homem foi agravada durante a internação quando ele começou a apresentar graves feridas pelo corpo. Algumas dessas feridas media mais de 10 centímetros, além de subnutrição.

De acordo com a perícia, as feridas foram provocadas por falta de cuidados básicos (negligência) e provavelmente imperícia dos profissionais de saúde responsáveis.

Mais notícias