keyboard_backspace

Página Inicial

economia

“É possível manter comércio aberto com responsabilidade e segurança”, diz CNDL

Em nota enviada, a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas explica que as atividades da iniciativa privada garantem a manutenção dos postos de trabalho

X

Em nota enviada para a imprensa, nesta quinta-feira (11), a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas, defende que é possível manter o comércio aberto com responsabilidade e segurança. A FCDL compartilhou em suas redes sociais a nota como manifestação de apoio.

Veja a nota oficial:

Conscientes da necessidade de um esforço mútuo para conter o avanço da contaminação da COVID-19 no país, a Confederação Nacional de Dirigentes Lojista (CNDL) vem manifestar-se a respeito das novas determinações para o fechamento do comércio como forma de prevenção da disseminação do vírus.

Convictos da essencialidade do funcionamento do comércio e serviços, setor responsável por 73% do PIB nacional, e o que mais gera empregos no Brasil, repudiamos que as consequências e as medidas punitivas decorrente de aglomerações irresponsáveis e das exceções que descumpriram os protocolos de saúde pública, pelas quais levaram às recentes decisões de lockdown, recaiam sobre aqueles que, de maneira responsável, contribuem para o desenvolvimento social e econômico.

É importante lembrar que a maioria dos estabelecimentos comerciais tem seguido e investido rigorosamente nos protocolos sanitários listados pela OMS, como a exigência do uso de máscaras, limitação de entrada de pessoas nos estabelecimentos, disponibilização de álcool em gel, higienização e demais recomendações, com isso garantindo o funcionamento de suas atividades de forma segura e consciente.

Estamos certos de que o fechamento do comércio abruptamente sem critérios claros e pré-determinados não é o melhor caminho para o enfrentamento da crise sanitária no atual cenário, uma vez que junto a ela reside um problema social. A medida só contribuirá para o agravamento da crise econômica do país e consequentemente para o aumento do desemprego.

Diante do exposto, a CNDL propõe a adoção de medidas fundamentais e eficientes de combate à pandemia como: ampliação do número de leitos, uma vez que em muitos estados vimos o fechamento de centenas de leitos de atendimento à COVID-19 que não foram reabertos; intensificação da fiscalização; realização de campanha nacional de conscientização do Ministério da Saúde, reiterando a necessidade e a importância das medidas de proteção contra a disseminação do vírus; aumento das frotas de transporte público; agilidade na vacinação; diálogo com a sociedade civil organizada, para que os governos estaduais e municipais mantenham um canal aberto e construtivo com as entidades representativas em busca da construção de alternativas conjuntas para o enfrentamento à crise.

Lembramos ainda, que o quadro fica ainda mais agudo para o setor de comércio e serviços quando as medidas emergenciais do governo, como Auxílio Emergencial, implementado para suavizar o choque inicial da crise, já não se apresentam no mesmo formato de quando foi implementado em 2020.

Os empresários brasileiros estão cientes de suas responsabilidades e têm demonstrado compromisso com a implementação em seus negócios dos protocolos sanitários de prevenção da Covid-19, prezando principalmente pela saúde e sobrevivência das pessoas físicas, mas também das pessoas jurídicas. São as atividades da iniciativa privada que garantem a manutenção dos postos de trabalho e ajudam a equilibrar as contas públicas com seus impostos, tão importantes nesta hora.

Neste sentido, também se faz necessária a manutenção das medidas de socorro e amparo aos empregadores, empregados e negócios impactados pela pandemia, uma experiência que se mostrou eficiente na primeira fase da doença no Brasil.

Seguimos confiantes no Plano Nacional de Vacinação e na imunização ampla da população, no nosso entender a principal arma contra a Covid-19.

Fonte: Clicsc

economia

Sine de Santa Catarina oferece mais de 4,6 mil vagas de emprego nesta semana

As oportunidades estão espalhadas em diversas áreas, em mais de 50 unidades instaladas em SC

economia

Exportações de carne suína em SC batem novo recorde em março

Em março, o estado embarcou 55,7 mil toneladas do produto, 36,6% a mais do que em fevereiro. Na comparação com o mesmo período de 2020, o aumento é de 48%.

economia

SINE de Itapema está com 30 novas vagas de emprego

Por conta das medidas de prevenção ao coronavírus, os interessados podem agendar as entrevistas diretamente com as empresas, pelo site empregabrasil.mte.gov.br ou baixe o aplicativo SINE Fácil

economia

Setor de serviços em Santa Catarina tem alta de 9,9% em fevereiro

O volume de serviços em SC no acumulado de janeiro e fevereiro teve crescimento de 7,5%, o maior entre as 27 Unidades da Federação.

economia

Programa Juro Zero bate recorde histórico em número de operações no Estado

O dado também representa um aumento de 47,8 % se comparado com o mesmo período do ano anterior, que fechou o mês com 1.018 operações.

Mais notícias

Segurança

Carro cai e represa e mãe e filha morrem afogadas em São Bento do Sul

Mãe e filha morreram afogadas depois de uma saída de pista registrada na BR-280, em São Bento do Sul, no Norte de Santa Catarina. O carro em que elas estavam caiu em um lago de […]

Segurança

Mulher mata marido com cinco tiros, alega legítima defesa e é solta pela Justiça

A Justiça de Itajaí mandou soltar a mulher que matou o marido com cinco tiros na madrugada desta terça-feira (20/4). Segundo a defesa dela, ela não aguentava mais apanhar, ser ameaçada de morte e ser […]