keyboard_backspace

Página Inicial

Segurança

“Era quieto e não costumava sair de casa”, Polícia identifica jovem que matou bebês e funcionárias de creche

— Ele trabalhava, não saía muito. Era um rapaz mais "quietão" – pontua o delegado

X
Arquivo Pessoal

A Polícia Civil de Santa Catarina identificou o responsável pela chacina na creche Arquarela, na cidade de Saudades, no Oeste catarinense. O autor foi identificado como Fabiano Kipper Mai, de 18 anos.

Cinco pessoas morreram no crime, três bebês de 1 ano e 7 meses, 1 ano e 8 meses e 1 ano e 9 meses, além de duas funcionárias, uma professora de 30 anos e uma agente educacional de 20 anos.

Segundo o delegado Jerônimo Marçal Ferreira, responsável pelas investigações, o jovem tinha perfil mais quieto e não costumava sair muito de casa.  Na casa do suspeito, a polícia encontrou o computador que deverá ser analisado pela polícia, as embalagens das duas facas utilizadas no crime e cerca de R$ 11 mil em espécie. Conforme o relato dos pais à polícia, ele trabalhava e o valor estava sendo guardado. Os motivos, no entanto, não foram informados.

— Ele trabalhava, não saía muito. Era um rapaz mais “quietão” – pontua o delegado.

Fonte: Clicsc

Segurança

Mãe espanca filha de 7 anos e deixa criança sem comida por dias; caso é investigado

Como forma de castigo menina era deixada de joelhos na cozinha durante toda a madrugada sem poder dormir

Segurança

Polícia Civil autua em flagrante autor das mortes em Saudades

Preso foi autuado em flagrante por cinco homicídios triplamente qualificados

Segurança

Polícia apreende 167 quilos de maconha em Pinhalzinho

O motorista, de 31 anos, disse que levaria a maconha até o Rio Grande do Sul

Mais notícias

Política

Paulinho é recebido pelo líder do governo Bolsonaro na Câmara e apresenta novos projetos de mobilidade e turismo para Bombinhas

Uma das regiões beneficiadas é a do Mariscal, uma das praias mais procuradas pelos banhistas que todos os anos visitam a cidade

Segurança

Mãe espanca filha de 7 anos e deixa criança sem comida por dias; caso é investigado

Como forma de castigo menina era deixada de joelhos na cozinha durante toda a madrugada sem poder dormir