keyboard_backspace

Página Inicial

economia

Faturamento de atacadistas e distribuidores cresce 5,2% em 2020

Aumento real dá ao setor participação de 51% no mercado, diz pesquisa

X

O setor atacadista e distribuidor brasileiro registrou crescimento nominal de 5,2% em 2020, com faturamento de R$ 287,8 bilhões, a preço de varejo. Já o crescimento real ficou em 0,7% e garantiu ao setor a participação de 51,2% no mercado nacional, abrangendo mais de 50% do mercado pelo 16º ano consecutivo. Os dados são do Ranking Abad/Nielsen 2021 – ano-base 2020, divulgado nesta terça-feira (11) pela Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores (Abad).

Segundo os dados apurados junto a 600 empresas participantes da pesquisa, o faturamento no ano passado 2020 chegou a R$ 165 bilhões, com 49,2% a preço de varejo. 

Quanto às modalidades, 73% (476) dos consultados responderam que trabalham com o modelo distribuidor com entrega; 52% (337), com atacado generalista com entrega; 31% (203), com atacado de balcão; 11% (74), com atacado de generalista de autosserviço e 8% (50), com o modelo agente de serviços.

Quanto à área de atuação, os atacadistas geralmente concentram a atividade em sua região de origem. Mais da metade das empresas (53%) atua em apenas um estado, mas responde por 19,8% (R$ 32,7 bilhões) das vendas totais; 4%, em 10 ou mais estados, respondendo por 44,4% (R$ 73,2 bilhões) das vendas totais. Apenas 1% dos atacadistas tem atuação em todos os estados, mas responde por 39,6% (R$ 63,8 bilhões) das vendas totais.

De acordo com coordenador de Projetos da Fundação Instituto de Administração (FIA) e responsável pela análise, Nelson Barrizzelli, o recuo de 1,8 ponto percentual na participação do setor (de 53% para 51,2%) reflete parte da perda resultante do fechamento de bares, restaurantes e lojas de cosméticos ao longo de 2020. Segundo Barrizzelli, no abastecimento de supermercados, farmácias, padarias, mercearias e açougues, que permaneceram abertos, o setor compensou a perda de faturamento com os pontos de vendas que ficaram fechados.  

Para o presidente da Abad, Leonardo Miguel Severini, mesmo com a continuidade da pandemia de covid-19, deve haver incremento nas vendas neste ano.  “Temos confiança em continuar crescendo, mesmo porque lidamos com alimentos de primeira necessidade. E vamos em busca desse desempenho, melhorando ainda mais a qualidade da entrega, a disponibilidade de produtos e o zeramento da ruptura”, disse.  

Os dados do ranking indicam ainda que a modalidade de atacadistas que mais cresceu em 2020 foi a do autosserviço (24,9%), influenciada pela abertura de lojas e pelo fato de estar aberto no momento da pandemia, enquanto outros tipos de comércio permaneceram fechados. O faturamento desse ramo chegou a R$ 64,7 bilhões, além de ser o que mais oferece postos de trabalho. 

A modalidade distribuidor cresceu  20,2%, com faturamento de R$ 47,8 bilhões, enquanto o atacado generalista com entrega evoluiu 18,2%, atingindo R$ 46,2 bilhões. O atacado de balcão cresceu 22,8%, chegando a R$ 5,2 bilhões, e os agentes de serviços alcançaram R$ 1 bilhão, com crescimento de 18,5%.

Tendências e perspectivas

De acordo com a Abad, 72,4% dos pesquisados disseram acreditar que,  em 2021, haverá expansão da base de clientes; 80,3% responderam que pode haver aumento no faturamento e 73,2% que esperam elevação no volume.

Ainda indicando perspectiva de crescimento, mas com otimismo mais moderado, 59,7% dos participantes da pesquisa veem aumento da rentabilidade e 52,9% esperam atuar com maior número de fornecedores.

economia

Koerich anuncia investimentos, ampliação de centro de distribuição e a inauguração de novas unidades em SC

O empreendimento figura como um dos mais modernos projetos do sul do país, inaugurado em 12 de outubro de 2017

economia

Consórcio BC Eventos vence concessão do Centro de Eventos de Balneário Camboriú

O consórcio BC Events é formado pelas empresas Insight Gestão e Consultoria Ltda e Quality Empresarial Ltda.

economia

Comércio catarinense tem alta de 2,8% nas vendas para o Dia dos Namorados

Entre os itens mais procurados para a tradicional data, estiveram na preferência as roupas, calçados, perfumes e flores

economia

Caixa antecipa pagamento de terceira parcela do auxílio emergencial

Novo calendário começa nesta sexta-feira, para nascidos em janeiro

economia

Programa Terra Boa inicia distribuição de 200 mil sacas de sementes de milho

Com o Terra Boa, o agricultor recebe até cinco sacos de semente e devolve em sacos de milho no próximo ano, com o produto da colheita.

Mais notícias

Segurança

Mulher é presa em flagrante por tráfico de drogas em SC

A Polícia Civil prendeu uma mulher de 34 anos em flagrante por tráfico de drogas. Foi na quinta-feira (17), no bairro São Francisco, em São Lourenço do Oeste. A ação foi através da Divisão de […]

Segurança

Caminhoneiro é preso suspeito de participar do roubo da própria carga

A Polícia Civil cumpriu um mandado de busca em investigação de roubo de cargas visando a apreensão de documento falso. Foi nesta sexta-feira (18), em Joinville. A ação é da Delegacia de Furtos e Roubos […]