keyboard_backspace

Página Inicial

Saúde

Governo de Santa Catarina emite alerta sobre hepatite misteriosa em crianças

Documento orienta os serviços de saúde do Estado para permanecerem em alerta

X
Foto: Pixabay/Divulgação

O Governo de Santa Catarina está em alerta quanto aos casos de hepatite aguda grave, de causa desconhecida, que está sendo registrado em crianças de vários países. O Ministério da Saúde está monitorando sete casos suspeitos da doença no Brasil, sendo três no Paraná e quatro no Rio de Janeiro. Por conta dessa situação, a Secretária de Estado da Saúde, emitiu uma nota aos municípios catarinenses na última semana.  

O documento orienta os serviços de saúde do Estado para permanecerem em alerta quanto aos pacientes menores de 16 anos com hepatite aguda, em que o diagnóstico não seja das hepatites A, B, C, D ou E, e com início dos sintomas desde 1º de outubro de 2021.

Esses pacientes são considerados como caso suspeito para a doença. Segundo a SES, para casos em que a pessoa de qualquer idade com hepatite aguda for um contato próximo a algum caso provável, com início dos sintomas desde 1º de outubro de 2021, o monitoramento também deve ser feito.

Nas duas situações, os casos devem ser comunicados imediatamente para o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs) e amostras devem ser coletadas no início dos primeiros sintomas para serem encaminhadas ao Laboratório Central de Saúde Pública de Santa

O que é essa doença?

A hepatite misteriosa em crianças tem despertado a atenção de autoridades de Saúde por todo o mundo e ao menos 169 casos foram relatados em 11 países até o dia 21 de abril.  Os pacientes que estão no Reino Unido, Espanha, Israel, Estados Unidos, Dinamarca, Irlanda, Holanda, Itália, Noruega, França, Romênia e Bélgica têm entre 1 mês e 16 anos de idade.

Na última quarta-feira (4), o primeiro caso da doença na América Latina foi confirmado em uma criança de 8 anos, na Argentina. Segundo o Ministério da Saúde do país, o paciente está sendo tratado na cidade de Rosário. 

No dia 5 de abril, a Organização Mundial da Saúde (OMS) foi notificada sobre 10 casos de hepatite aguda grave com origem desconhecida, após crianças de 11 meses a 5 anos terem tido a doença na Escócia. Entre esses casos, nove pacientes começaram a ter os sintomas em março e um deles, em janeiro de 2022.

O que se sabe sobre a doença 

De acordo com a Secretaria de Saúde de Santa Catarina, entre os casos identificados, a síndrome clínica trata-se de hepatite aguda, ou seja, inflamação no fígado. Muitos pacientes relataram sintomas como dor abdominal, diarreia e vômitos antes do diagnóstico de hepatite aguda grave e aumento dos níveis de enzimas hepáticas e icterícia (coloração amarelada na pele, olhos e/ou mucosa). Segundo a SES, a maioria dos pacientes não teve febre e os vírus comuns que causam hepatite viral aguda (vírus da hepatite A, B, C, D e E) não foram detectados em nenhum desses casos.

Fonte: Clicsc

Saúde

Hepatite aguda: Sala de situação é criada pelo Ministério da Saúde para monitorar doença

Ministério da Saúde cria sala de situação para monitorar hepatite aguda em crianças

Saúde

Santa Catarina tem baixa procura por vacinas da gripe e sarampo

Faltando menos de um mês para o fim das Campanhas de Vacinação contra a gripe e contra o sarampo, a Secretaria de Saúde de Santa Catarina (SES) alerta para a baixa procura pelas vacinas. Até […]

Saúde

Mais um caso suspeito de hepatite misteriosa é registrado em SC

Os casos estão sendo investigados pelas Secretarias de Saúde Municipais de Itajaí e Balneário Camboriú

Saúde

Município catarinense é obrigado a oferecer serviço de saúde 24h

Ministério Público constatou que a população de Ponte Alta está sem acesso aos atendimentos de urgência e emergência determinados por lei. Município tem no máximo quinze dias para se adequar. O não cumprimento da ordem judicial pode acarretar em multa diária

Saúde

Hospital Marieta atualiza parque tecnológico para melhorar a eficiência dos atendimentos

Empresa contratada também auxiliou no projeto UTI humanitária para amenizar a angústia dos parentes e pacientes com Covid-19

Mais notícias

Geral

Ministério Público Federal investiga prazo de entrega do Contorno Viário de Florianópolis

O MPF pediu à Agência Nacional dos Transportes Terrestres (ANTT) que apresente os percentuais de conclusão das obras em sete de janeiro de 2021 e em 20 de fevereiro de 2020, destacando eventuais alterações no cronograma de conclusão

Geral

Aumenta cobrança pela conclusão das obras do Contorno de Florianópolis

Senadores, deputados e Vereadores querem o cumprimento do prazo de dezembro de 2023