keyboard_backspace

Página Inicial

Saúde

Hepatite misteriosa: Quatro casos são investigados pelo Ministério da Saúde em SC

Até o momento, foram notificados 107 casos da hepatite misteriosa em 17 Estados brasileiros

X
Foto: Pixabay/Divulgação

Quatro casos suspeitos de hepatite misteriosa são investigados em Santa Catarina pelo Ministério da Saúde. Até o momento, o Estado já tem notificações de seis casos. Porém, dois já foram descartados. Os dados constam em boletim do Ministério da Saúde publicado na segunda-feira (6). Há um caso provável da doença no Mato Grosso do Sul e um caso suspeito em Minas Gerais.

Até o momento, foram notificados 107 casos da hepatite misteriosa em 17 Estados brasileiros. Destes, 69 estão em investigação, além do caso provável e do caso suspeito. Foram descartados 36 casos. Cinco mortes foram registradas no Estados do Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte, Minas Gerais, Maranhão e Rio de Janeiro.

São Paulo é o Estado com o maior número de casos em investigação: 16. Na sequência, vem Minas Gerais (11) e Ceará (9). No Sul, cinco casos são investigados no Rio Grande do Sul e dois, no Paraná. O Ministério da Saúde não deu detalhes sobre os pacientes em Santa Catarina. No mundo, 650 casos são considerados prováveis e 99 estão em investigação espalhados por 33 países. Foram contabilizadas nove mortes em decorrência da doença na Irlanda, Indonésia, México, Palestina e Estados Unidos.

Em meados de maio, o Ministério da Saúde criou uma sala de observação para monitorar os casos de hepatite aguda infantil, que ainda tem origem misteriosa. De acordo com a pasta, a proposta é investigar os casos da hepatite notificados em todo o país, além de fazer um levantamento de evidências para identificação de possíveis causas para a doença.

O que é a hepatite

A hepatite é uma inflamação do fígado que pode ter diversas causas, que geralmente vão desde infecções virais até consumo excessivo de álcool, alguns medicamentos e substâncias tóxicas. Os principais vírus que causam hepatite são A, B, C, D e E. Há ainda as hepatites autoimunes, que são doenças crônicas em que o próprio sistema imunológico do indivíduo ataca as células do fígado, causando inflamação e alteração da função do órgão.

A característica principal e comum a todos os pacientes da hepatite misteriosa é que não apresentam infecção por nenhum dos cinco vírus causadores de hepatite nem tiveram exposição em comum a algum agente tóxico capaz de desencadear a doença. Os principais sintomas registrados em hospitais do mundo são icterícia (pele e parte branca dos olhos amareladas) e manifestações gastrointestinais, como dor abdominal, vômito, diarreia e náusea.

O ECDC (Centro Europeu de Controle de Doenças) recomenda o reforço de boas práticas gerais de higiene das mãos e limpeza e desinfecção de superfícies. A Opas (Organização Pan-Americana de Saúde) sugere medidas que protejam da infecção pelo adenovírus como o uso de máscara. O mais indicado é que pais observem os sintomas da doença e, ao suspeitarem de hepatite, procurem um serviço de saúde. A relação da hepatite misteriosa com as vacinas contra Covid-19 foi descartada.

Fonte: Clicsc

Saúde

Vacinação contra Covid-19 é retomada em São José

A vacinação pode ser feita Unidades Básicas de Saúde (UBSs) das 8h às 16h

Saúde

“Arraiá da Vacina” será no próximo sábado em Balneário Camboriú

Secretaria de Saúde do município promove o "Arraiá da Vacina" - evento temático de incentivo a imunização

Saúde

Ministério da Saúde confirma sétimo caso de varíola dos macacos no país

Paciente é um homem de 34 anos, com histórico de viagem para a Europa

Saúde

Governo do Estado inaugura 10 novos leitos de UTI e mais 17 de enfermaria no Hospital Florianópolis

A unidade amplia de 10 para 20 leitos geral adulto, ou seja, dobra sua capacidade de internações. Na enfermaria, aumenta de 40 para 57

Mais notícias

Segurança

Morte de bebê de cinco meses em Criciúma é investigada pela Polícia Civil

O óbito ocorreu dentro de casa na noite de sexta-feira (24)

Geral

Familiares se despedem do jornalista Dom Phillips em Niterói

Família disse que seguirá atenta aos desdobramentos das investigações