keyboard_backspace

Página Inicial

Segurança

Homem é condenado por estuprar filho até a morte

Os abusos aconteceram durante oito anos, sempre durante o banho

X
Siga-nos no google-news

Um homem foi condenado a 90 anos de prisão após abusar durante oito anos do filho. A decisão foi da Vara Criminal da Comarca de Concórdia. O homem de 59 anos deve cumprir pena em regime fechado conforme o Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC).

Segundo informações, a o homem cometia os abusos na hora do banho. As autoridades só tomaram conhecimento do caso em 2021. Por conta dos abusos, a criança desenvolveu um quadro de constipação intestinal crônica, que evoluiu para uma oclusão intestinal, com a necessidade de procedimento de correção cirúrgica de emergência.

Os abusos foram tantos e as sequelas tão graves que a criança teve uma parada cardiorrespiratória, causando uma infecção pulmonar, e não morreu.

Fonte: Clicsc

Segurança

Furto de fiação elétrica causa desabastecimento de água em cidade catarinense

A SESAN acionou a polícia, que investiga o caso para que sejam aplicadas as medidas legais contra o criminoso

Segurança

Motociclista morre em acidente com carro em rodovia catarinense

Quando os socorristas chegaram, já não havia ninguém no local do acidente

Segurança

Casa noturna de BC terá que indenizar cliente após constrangimento por suposta nota falsa

Justiça determinou que estabelecimento pague R$ 7 mil de danos morais ao consumidor

Segurança

Adolescente é mantida em cativeiro durante sete meses por homem que conheceu na internet

A menina foi dada como desaparecida e passou os sete meses sem contato com os pais

Segurança

Polícia aborda carro e encontra arma de fogo Camboriú

Abordagem ocorreu no bairro Rio Pequeno em Camboriú

Mais notícias

Tempo

SC pode ser atingida por novo ciclone nesta semana

A semana começa quente e abafada, mas logo dá lugar a uma frente fria, que vem acompanhada de temporais e muitas nuvens

Segurança

Furto de fiação elétrica causa desabastecimento de água em cidade catarinense

A SESAN acionou a polícia, que investiga o caso para que sejam aplicadas as medidas legais contra o criminoso