keyboard_backspace

Página Inicial

Segurança

Homem que matou concunhado com facada é condenado a mais de 18 anos de prisão em SC

O réu era casado com a irmã da esposa da vítima. Após ser repreendido pelo concunhado por dirigir de forma perigosa e alcoolizado, o homem atacou a vítima com cinco golpes de faca

X
Imagem Ilustrativa

Um caso de morte por esfaqueamento causada após uma visita de família foi levado a julgamento pelo Júri Popular na sexta-feira (27/8) em Chapecó e o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) obteve a condenação do réu por homicídio qualificado – por motivo fútil. 

Ivan Luiz de Souza terá que cumprir a pena de 18 anos e oito meses de prisão, em regime inicialmente fechado. Ivan Luiz de Souza levou a mulher e os filhos para visitar a casa de Paulo Rogério Tomkiel, em Chapecó, em 24 de março de 2019. Ivan e Paulo eram concunhados, já que suas esposas são irmãs. 

Conforme a denúncia do MPSC, o réu havia bebido e decidiu ir embora da casa após a visita aos familiares da esposa. O concunhado aconselhou Ivan a dormir no local, por ele ter bebido e não poder dirigir. Segundo os depoimentos, ao arrancar com o carro para sair da casa, o homem começou a dar ré e ir para cima e para baixo com o veículo no quintal. A roda do veículo fez com que algumas pedras fossem arremessadas contra a casa, onde estavam os familiares. Uma das pedras atingiu a perna da cunhada do réu.  

Paulo, a vítima, foi até o carro do concunhado e pediu para que ele fosse com calma e que ele cuidasse das crianças que estavam com o réu no interior do veículo, chorando. 

O homem saiu com o veículo e os familiares entraram na residência. Em seguida, a vítima pegou dinheiro para ir até o mercado com uma das filhas. Ao subir a rua de casa, encontrou o carro de Ivan parado. O homem saiu do veículo e imediatamente atacou Paulo com cinco facadas. 

O réu saiu do local no carro, indo em direção ao município de Maravilha. Ele foi abordado pela Polícia no município de Pinhalzinho. A faca utilizada no crime estava no interior do veículo. 

O Conselho de Sentença seguiu integralmente a denúncia e condenou o homem por homicídio qualificado por motivo fútil, seguindo o entendimento do Ministério Publico sustentado perante o Júri pelo Promotor de Justiça Alessandro Rodrigo Argenta, de que o réu não agiu em legítima defesa, nem estava em situação de violenta emoção logo em seguida a injusta provocação.   O condenado estava preso preventivamente. Assim, mesmo a decisão sendo passível de recurso, não poderá recorrer em liberdade. 

Fonte: Clicsc

Segurança

Jovem de 24 anos morre após bater moto em carro na BR-282

Vítima pilotava uma Honda/Biz e morreu no local do acidente.

Segurança

Motorista perde controle, bate em muro e duas pessoas morrem em SC

Outras duas pessoas foram resgatadas com ferimentos

Segurança

Criança brinca de ‘Bumba meu Boi’ e acaba com panela de pressão presa na cabeça

Utensílio só foi retirado quando o bebê dormiu, depois de ser medicado.

Segurança

Acidente entre carro e ônibus mata homem de 56 anos em Balneário Piçarras

Homem não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local do acidente

Segurança

Jovem grávida esmagada por contêiner em Brusque; Caminhoneiro foi condenado pela Justiça

Motorista de caminhão foi condenado por homicídio culposo, quando não há intensão de matar

Mais notícias

mundo

Menina de 2 anos e bebê são abandonadas em matagal na fronteira dos EUA

Elas foram encontrados quando agentes que estavam em um barco notaram “uma cor incomum” na margem do rio

Segurança

Jovem de 24 anos morre após bater moto em carro na BR-282

Vítima pilotava uma Honda/Biz e morreu no local do acidente.