keyboard_backspace

Página Inicial

Segurança

Homem que matou motorista de aplicativo em SC é preso pela Polícia Civil

Ele também foi preso em flagrante pela suspeita de roubo a um posto de combustíveis

X

Uma ação conjunta da Polícia Civil e da Polícia Militar prendeu na segunda-feira (13) o suspeito de um homicídio contra um motorista de aplicativo em São Francisco do Sul, no Norte de Santa Catarina. O homem tinha mandado de prisão pelo crime, que ocorreu em dezembro de 2021. Ele também foi preso em flagrante pela suspeita de roubo a um posto de combustíveis, no bairro Reta.

O suspeito é apontado como o autor do disparo contra o motorista e teria contado com adolescentes para tirar a vida da vítima. A Polícia Civil havia representado ao Judiciário pelo mandado de prisão após investigações feitas pelo Setor de Investigações e Capturas da Delegacia de Polícia da Comarca de São Francisco do Sul, com o apoio da Polícia Militar.

Fonte: Clicsc

Segurança

Homem descumpre medida protetiva contra ex-mulher e acaba preso em Gaspar

Ela possuía medida protetiva de afastamento e proibição de manter contato desde o ano passado

Segurança

Polícia apreende 400 mil maços de cigarros contrabandeados em Chapecó

O veículo, a mercadoria e o condutor foram entregues na Polícia Federal

Segurança

Menino de 13 anos morre após ser brutalmente espancado na saída de escola

Garoto tinha problemas de saúde, sofria convulsões e teria passado mal após a briga

Segurança

Começa nova etapa da remoção de veículos apreendidos em São José

Os trabalhos são realizados na Central de Plantão Policial (CPP/PCSC) de São José

Segurança

Justiça condena motorista de aplicativo que violentou estudante em Florianópolis

No trajeto motorista se aproveitou do da vítima que estava embriagada para tocar suas partes íntimas

Mais notícias

Geral

Âncora da CNN comete gafe e fala palavrão ao vivo; Veja o vídeo

Internautas não perdoaram e vídeo viralizou na web

Segurança

Homem descumpre medida protetiva contra ex-mulher e acaba preso em Gaspar

Ela possuía medida protetiva de afastamento e proibição de manter contato desde o ano passado