keyboard_backspace

Página Inicial

Geral

IGP testa novas tecnologias para acelerar a solução de crimes com DNA

O equipamento é capaz de extrair, amplificar e obter perfis genéticos em aproximadamente 90 minutos

X

O Instituto Geral de Perícias de Santa Catarina (IGP/SC), através do Setor de Genética Forense do Instituto de Análises Forenses recebeu para teste, pela primeira vez no Brasil, uma plataforma automatizada para análise de identificação humana por DNA em casos forenses – RAPIDHit ID System. O equipamento é capaz de extrair, amplificar e obter perfis genéticos em aproximadamente 90 minutos.

A tecnologia trará várias vantagens, entre elas, a mobilidade do aparelho, o qual pode ser transportado para outras regiões do estado, permitindo que locais distantes do laboratório de Genética Forense da capital sejam prontamente atendidas.

O software especializado em sistema oferece controle total dos resultados de DNA com aplicativos poderosos de correspondência de amostra, pesquisa familiar, parentesco e eliminação de equipe. O sistema também permitirá a identificação rápida de vítimas de desastres – no laboratório ou em campo.

Agilidade

Existem várias situações em que um exame de DNA rápido, realizado em questão de minutos, seja fundamental para resolução de um crime ou para a identificação de uma pessoa desaparecida. No contexto internacional, já existem tecnologias disponíveis que permitem a obtenção rápida de um perfil genético. Todavia, no Brasil ainda não existem laboratórios forenses que possuam esta tecnologia.

Após essa fase inicial de testes, o equipamento também será empregado em casos criminais em que a velocidade de resposta é determinante para as investigações. Situações como rapto de crianças poderiam rapidamente serem investigadas quanto a detecção da falta de vínculo biológico entre a criança e o raptor.

“Países do continente Europeu e da região Norte do continente Americano também utilizam essa tecnologia para rápida identificação de terroristas ou criminosos procurados, o que permite as Autoridades Policiais uma rápida resposta nestes casos. Enfim, estão surgindo infinitas aplicações em que uma ação rápida seja vital, sendo por isso, importante a buscas por novas tecnologias que permitem ao IGP/SC dar essa resposta” ressalta Clineu Uehara, Perito Criminal Bioquímico.

Inovação

Outra tecnologia inovadora está sendo testada pelo Instituto Médico Legal, através do Setor de Antropologia Forense, será aplicado o scanner portátil Cerec Omnicam AF, para identificação humana por arcada dentária. “Em relação aos processos de identificação humana por arcada dentária, o aporte de novas tecnologias poderá aumentar seu grau de precisão enquanto otimiza o tempo necessário para conclusão de trabalhos. Dentre as tecnologias com maior potencial, estão a radiologia com aparelhos portáteis e o escaneamento intrabucal em três dimensões (3D)” relatou Paulo Miamoto, Perito Odontolegista.

LO equipamento RAPIDHit ID System será utilizado inicialmente nos familiares de pessoas desaparecidas que participarão da segunda edição do Programa Conecta – Perícia Conectando Famílias, lançado em novembro do ano passado pelo IGP. A nova ação do programa será no sábado, 6 de fevereiro, na Beira-Mar Continental, em Florianópolis, no horário de 10 às 16h.

Fonte: Clicsc

Geral

SCGÁS tem dois processos de contratação de gás natural em andamento

O objetivo é complementar a oferta do energético nas regiões

Geral

Como a telemedicina ajudou no acesso à saúde durante a pandemia

Por meio de plataforma tecnológica, milhares de pacientes, em todo o país, conseguiram ser atendidos por médicos especialistas, com segurança e efetividade

Geral

CDL Guabiruba homenageia mulheres pela passagem do seu dia

Entidade tem 50% da diretoria composta por mulheres

Geral

Instituto do Meio Ambiente concede licença para ampliar Hospital em Chapecó

O projeto prevê o aumento da capacidade de leitos de 277 para 329, entre outras ampliações que ainda estão sendo realizadas

Geral

Sebrae: pandemia reduz participação de mulheres nos negócios

A maior parte das mulheres (51%) disse que não buscou empréstimo bancário para a sua empresa desde o começo da crise, enquanto 54% dos homens buscaram.

Mais notícias

Segurança

Acidente entre moto e caminhão mata jovem em Porto Belo

Motociclista caiu durante uma ultrapassagem na Avenida Atílio Fontana, no bairro Perequê

Cidades

Troco Solidário do Fort de Porto Belo destina mais de R$24 mil para duas entidades

A ONG Coração Amigo e a Ação Social Santo Antônio foram contempladas com doações do projeto do Fort Atacadista