keyboard_backspace

Página Inicial

saude

Impacto social do câncer de próstata; Familiares de pacientes recebem amparo após mudança na rotina

Associação de Amparo às pessoas com Câncer, em Itajaí tem ajudado diversas famílias

X

Aos 66 anos, receber o diagnóstico de câncer de próstata foi um choque para o Sr. Clóvis Ávila Madeira. Incentivado pela esposa, ele sempre fazia os exames de rotina até que veio o resultado. “Sempre fiz e nunca deu nada, sempre a saúde estava perfeita e em 2014 eu fiz o exame e descobri a doença. Então, foi um choque. Peguei o exame e cheguei em casa bem abatido. Falei para minha esposa, a gente se abraçou e chorou”, lembra o paciente. Clóvis precisou de muito apoio. Contou com os filhos, com os irmãos e foi acolhido na Associação de Amparo às pessoas com Câncer, em Itajaí.

Durante o mês de novembro são intensificadas as campanhas de conscientização no combate ao câncer de próstata. O novembro azul serve para quebrar barreiras, orientar, mas tem um ponto muito importante e que é pouco falado: o impacto social do câncer de próstata. Os pacientes em tratamento precisam mudar a rotina e em muitos casos, são eles os responsáveis pela maior parte da renda da família.

A Assistente Social da AAPC, Andrea Maciel, explica que os pacientes chegam abalados e com a família sem saber o que fazer e que caminho seguir. “O paciente com câncer de próstata é bastante inibido, fica desconfortável com a situação. Normalmente é ele o provedor da casa e precisa se afastar do trabalho. Ficam bastante fragilizados”, ressalta.

Com o diagnóstico vem o primeiro impacto, o abalo psicológico. Nesse momento o apoio da família é fundamental. Mas, durante o tratamento surgem outras necessidades, que vão além de medicamentos e atingem a família inteira.

“Tenho dias bons e dias ruins. Agradeço a AAPC que está ajudando, são meus irmãos. Cada vez que lembro deles, já me emociono porque é uma família que me acolheu muito bem. Que me ajuda muito todo mês com medicamento, cestas básicas e leite”, explica Clóvis.

Além dele, outros dois pacientes de cidades vizinhas são atendidos pela AAPC. A associação é a única de Itajaí que ampara as famílias de pacientes com qualquer tipo de câncer.  Ao todo, 74 famílias são atendidas de forma social, para que durante o tratamento, o paciente e familiares possam ter tranquilidade. A Associação de Amparo às Pessoas com Câncer desenvolve esse trabalho desde 2007 em Itajaí e região, com a ajuda de doações.

Com a construção da nova sede, que já está em andamento, o número de atendimento poderá dobrar, já que será possível ter mais estrutura.  Quem quiser conhecer e colaborar com associação, o número é 47 3349-0573 e a chave Pix é o número 47 98447-2710.

saude

Estudo aponta aumento de bactérias resistentes em UTIs no Paraná

Internações por covid-19 em unidades de terapia intensiva (UTI) do estado do Paraná favoreceram o aumento na incidência de bactérias multirresistentes nos pacientes, além de crescimento no consumo de antibióticos nas instituições de saúde. Essa […]

saude

Brasil recebe primeiro lote de vacinas contra covid-19 para imunização das crianças

Remessa chegou de madrugada ao Aeroporto de Viracopos, em Campinas

saude

SC em alerta: Mais uma morte por Influenza é registrada

Essa já é a terceira morte por Influenza A em Santa Catarina

Mais notícias

Geral

Maior investimento em transporte escolar segue com entrega de mais 40 ônibus em Santa Catarina

Mais 40 veículos de transporte escolar foram entregues pelo Governo do Estado aos municípios catarinenses em evento realizado nesta terça-feira, 25, em Palhoça. Esta é a terceira remessa realizada em cerca de um mês, desde […]

Segurança

Homem morto é levado a posto dos correios para receber pensão

A polícia disse que uma autópsia seria realizada para determinar a causa da morte do homem