keyboard_backspace

Página Inicial

Sem categoria

Inmet alerta para riscos de tempestade em Santa Catarina

O alerta é do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), que aponta como riscos potenciais a ocorrência de chuva entre 30 e 60 mm por hora ou 50 e 100 mm por dia, além de ventos intensos e queda de granizo.

O domingo de Natal pode ser marcado por fortes tempestades em diversas áreas de Santa Catarina . O alerta é do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), que aponta como riscos potenciais a ocorrência de chuva entre 30 e 60 mm por hora ou 50 e 100 mm por dia, além de ventos intensos e queda de granizo. Em decorrência desses fatores, há risco de corte de energia elétrica, estragos em plantações, queda de árvores e alagamentos.

As áreas que podem ser afetadas são: Planalto Norte Catarinense, Oeste Catarinense, Vale Do Itajaí, Grande Florianópolis, Planalto Sul Catarinense, Litoral Sul Catarinense, Meio-Oeste Catarinense e Litoral Norte Catarinense.

O instituto recomenda que, em caso de rajadas de vento, as pessoas devem evitar se abrigar debaixo de árvores, pois há risco de queda e descargas elétricas. Também não devem estacionar veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda, que podem vir a cair. Para se proteger, é recomendável desligar aparelhos elétricos e quadro geral de energia. A população pode obter mais informações junto à Defesa Civil (telefone 199) e ao Corpo de Bombeiros (telefone 193).

Verão

Mudanças rápidas nas condições de tempo, como chuva forte, queda de granizo, ventos intensos e descarga elétrica, são decorrentes das características do verão, estação que teve início no último dia 21, e podem ocorrer em todas as regiões do Brasil. Neste sábado, 23, por exemplo, o interior do Ceará registrou chuva de granizo. Segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), as precipitações aconteceram em pelo menos 31 municípios. Dois dias antes, a cidade de Parambu, localizada no Sertão dos Inhamuns, uma das regiões mais afetadas pela estiagem que há anos castiga o estado, recebeu a “chuva de gelo”, surpreendendo os moradores.

Segundo o alerta de verão divulgado pelo Inmet, “com a presença do fenômeno La Niña de intensidade fraca, essas condições poderão ser alteradas no decorrer do período, com chuva mais contínua nas Regiões Centro-Oeste e Sudeste, índices de chuva acima do normal nas Regiões Norte e Nordeste, e irregularidade na distribuição na Região Sul, essas são as condições médias da precipitação. Quanto à temperatura, poderá ficar acima do normal na Região Sul, normal a abaixo do normal nas Regiões Sudeste e Centro-Oeste, e dentro do normal nas Regiões Nordeste e Norte do País, são as condições médias”. O instituto aponta que La Niña está perdendo intensidade e que deve continuar pelo menos até março de 2018.

Mais notícias