keyboard_backspace

Página Inicial

Política

Investidores estrangeiros estão empolgados com projeto que pode permitir cassinos no Brasil

Leia na Coluna Esplanada de hoje direto de Brasília

X
Divulgação/Imagem Ilustrativa

Cassinos querem as praias

O projeto de lei 442/91, que autoriza bingos e cassinos no Brasil, entrou numa velocidade no gabinete do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, e ali freou – na cautela do mineiro. Ele espera o momento para pautar, diante da pressão pela aprovação. Um peso contra é a campanha eleitoral. Muitos senadores já estão nos redutos tratando palanques. Os investidores estrangeiros nunca estiveram tão animados com o real avanço da proposta. A despeito de o projeto ser ou não sancionado, o Brasil é o alvo dos magnatas. Há corrida por terras praianas no Nordeste.

Entusiasta

Representantes da família do falecido Sheldon Adelson – o maior entusiasta, que chegou a visitar Jair Bolsonaro –, e de outros magnatas sondam propriedades no Brasil.

Clã

A família do senador Eduardo Girão recusou oferta milionária de empresário português por um hotel do clã em Fortaleza ao saber das intenções de se instalar um cassino.

Persona non grata

O ex-deputado petista André Vargas, preso na Lava Jato, voltou a circular no métier, no Paraná, anunciando agendas de apoio a Lula. Mas ninguém no partido o quer por perto.

Contrato

O TSE contratou a Octopus Comunicação para serviços de publicidade. Consta que a agência está proibida de fechar contratos com o setor público. A assessoria jurídica do tribunal explica que a proibição é restrita a Diadema (SP), “ente público lesado pelo ato da empresa”. Alega que o acórdão que confirmou a sentença não determinou a extensão dos efeitos da pena.

Favorável

Já a Octopus informa que não foi intimada da decisão do TJSP e que vai recorrer na hipótese de eventual condenação. Segundo a empresa, o MP (autor da ação) apresentou parecer favorável para o provimento dos recursos de apelação.

Contra-ataque

O ‘posto’ Paulo Guedes adora uma polêmica incendiária. Uma frase causou mal-estar diplomático. “O Paraguai virou o Estado brasileiro mais rico”, brincou, sobre benesses fiscais do país. No Twitter, o Ministério das Relações Exteriores hermano lamentou “las expresiones desafortunadas de un alto funcionario del gobierno brasileño”.

Espiões

Petistas estão certos de que há espiões seguindo-os em agendas públicas. Suspeitam de agentes da ABIN disfarçados de militantes do partido. Isso explicaria vídeos esporádicos que circulam por whatsapp que constrangem Lula, e até o ex-senador Lindbergh Farias, em que mexia numa caixa de chicletes – mas insinuam outras coisas.

Baque

O PDT do presidenciável Ciro Gomes teve baque no Maranhão. Numa reviravolta inesperada, a família Lago, que sempre andou de mãos dadas com o partido de Brizola, aderiu em peso ao vice-governador Carlos Brandão, que acaba de se mudar do PSDB para o PSB. A troca de camisas revela desprestígio do senador Weverton Rocha (PDT).

Palanque

A família do ex-senador Jackson Lago ainda levou vereadores e potenciais candidatos a deputados para o PSB do governador Flávio Dino e Brandão. A turma vai abrir palanque para Lula da Silva.

Os Neobolsonaristas

Esposa do ministro João Roma, Roberta será candidata a deputada federal. Vaga almejada por Fabiano Rocha (Republicanos), o midiático intérprete de libras de Bolsonaro.

Hotel dos presidentes

Paulo Octavio comprou a fatia da sócia Funcef no cinco estrelas Royal Tulip Hotel, em Brasília, e agora é o único proprietário. Vizinho do Palácio da Alvorada, o Royal é conhecido como hotel de reis e presidentes – os americanos só ficam ali.

Fonte: Clicsc

Política

Jorginho Mello faz roteiro com entrega em Navegantes e litoral Norte de SC

Jorginho conversou com apoiadores e destinou uma emenda de R$ 400 mil para auxílio a assistência social do município de Navegantes

Mais notícias

Segurança

Traficante é preso com 100 pés de supermaconha em Florianópolis

O local onde a droga foi encontrada foi em uma casa no bairro Rio Vermelho