keyboard_backspace

Página Inicial

Sem categoria

Itapema avança em negociações com a Autopista Litoral Sul

Encontro com representantes da concessionária e da ANTT resultou na volta do acesso a BR-101 pelo bairro Tabuleiro e a implantação de faixas elevadas

Dando continuidade a audiência pública realizada na Câmara de Vereadores sobre a influência da Rodovia BR-101 e suas marginais na mobilidade de Itapema no começo da semana, a prefeita Nilza Simas recebeu na manhã desta quinta-feira (16/11) os representantes da Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT) e da concessionária da Rodovia BR-101 Autopista Litoral Sul.

A reunião também contou com a presença dos vereadores Xavier Legarrea, Fabrício Lazzari, Eurico Osmari e Alexandre Xepa, além do Secretário de Planejamento Urbano, Eliseo Cordeiro, o Assessor Especial, Maurício Silva, e a engenheira Raviane Werner Mondini.

 

Dentre as deliberações que serão realizadas pela concessionária está a volta do acesso a BR-101 no bairro Tabuleiro para quem for sentido Florianópolis até o dia 15 de dezembro, sem precisar seguir pela marginal até a Meia Praia; uma faixa elevada em frente a Havan, a implantação do sentido único na rua 416 (Marginal – Bairro) e na Rua 414 (Bairro – Marginal) pelo Detrami; além das travessias elevadas na marginal próxima ao viaduto do bairro Sertãozinho. 

“Hoje conseguimos avançar um poucos mais com as questões de mobilidade urbana que envolvem a BR-101. A volta do acesso a rodovia pelo Bairro Tabuleiro é importantíssima para a saída de veículos da saúde que saem do hospital rumo a Florianópolis assim como os ônibus que passam pela rodoviária. Também conquistamos as travessias elevadas que darão mais segurança ao pedestres. Agora vamos dar seguimento ao planejamentos de longo prazo”, destacou a prefeita Nilza Simas.

Mais notícias

Segurança

Trilheiro morre após cair com moto de ponte de 3 metros

O corpo foi encontrado já sem vida fora da água e sem sinais de hemorragia

coronavirus

SC tem 12 regiões no nível moderado e cinco no alto para Covid-19

A última vez que a Matriz classificou uma região no nível grave foi no dia 1º de outubro, e no nível gravíssimo no dia 11 de setembro