keyboard_backspace

Página Inicial

Segurança

Júri condenada caminhoneiro que arrastou casal pela BR-101 a 14 anos de prisão

O julgamento aconteceu nesta quinta-feira (9), em Itajaí

X

Foi condenado a 14 anos de prisão em regime fechado, o caminhoneiro Jeferson Alves Soares, que atropelou um casal de motociclistas e os arrastou por aproximadamente 30 km pela BR-101, de Penha até Balneário Camboriú. O acidente foi registrado em março de 2021 e chocou o Brasil.

Sandra Pereira, de 47 anos, estava na garupa da moto do seu marido, Anderson Pereira, de 49 anos. Sandra não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital. Anderson foi arrastado junto com a moto pelo caminhão. Ele conseguiu subir até a cabine, onde ficou pendurado por mais de 30 quilômetros até que o caminhoneiro parasse, já em Balneário Camboriú.

O julgamento aconteceu nesta quinta-feira (9), em Itajaí.  O júri popular começou pela manhã e encerrou por volta de 19h. Sete pessoas foram responsáveis por analisar o caso e definir a sentença no júri popular.  O Ministério Público estava representado pela promotora Cristina Balceiro da Motta, da 8ª Promotoria da Comarca de Itajaí. O advogado Ruan Palhano foi responsável pela defesa.

A condenação abarca quatro crimes: tentativa de homicídio doloso relacionado a Anderson (8 anos), homicídio simples de Sandra (6 anos), fugir do local do crime (6 meses) e dirigir sob embriaguez (6 meses). Soares ainda pode recorrer da sentença. O caminhoneiro foi preso em flagrante no dia do crime, 6 de março de 2021. Ele é do Rio Grande do Sul e disse à polícia que voltava de uma viagem a São Paulo. Na ocasião, o condenado estava sob efeito de entorpecentes e arrastou a moto desde Piçarras, passando por Itapema e sendo parado em Balneário Camboriú.

Relembre o acidente

O acidente ocorreu na tarde de sábado, 6 de março, no sentido Sul da BR-101, em Penha. O caminhão e a moto em que estava o casal se chocaram e o motorista do veículo fugiu do local. Sandra, que estava na garupa, caiu e foi levada de helicóptero ao hospital em estado grave, mas não resistiu.

Já Anderson foi arrastado junto com a moto pelo caminhão. Ele conseguiu subir até a cabine, onde ficou pendurado por mais de 30 quilômetros até que o caminhoneiro parasse, já em Balneário Camboriú. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, o motorista só parou após outro caminhoneiro fazer o caminhão reduzir a velocidade e puxar a mangueira de ar dos freios.

Após a parada, o caminhoneiro foi retirado à força do veículo por pessoas que assistiram à cena. Vídeos mostram ele sendo hostilizado e agredido antes de ser levado à delegacia pela Polícia Militar.

Fonte: Clicsc

Segurança

Morte de bebê de cinco meses em Criciúma é investigada pela Polícia Civil

O óbito ocorreu dentro de casa na noite de sexta-feira (24)

Segurança

Marido joga esposa de carro em movimento em SC

Agressões continuam na residência da vítima

Segurança

Homem morre após acidente entre carro e moto em Blumenau

O motociclista foi identificado como Marcos Roberto Ronchi de 37 anos

Segurança

Mulher embriagada tenta agredir marido com machado após briga em SC

Homem contou que ele acionou os policiais para apaziguar a briga entre o casal

Mais notícias

Segurança

Morte de bebê de cinco meses em Criciúma é investigada pela Polícia Civil

O óbito ocorreu dentro de casa na noite de sexta-feira (24)

Geral

Familiares se despedem do jornalista Dom Phillips em Niterói

Família disse que seguirá atenta aos desdobramentos das investigações