keyboard_backspace

Página Inicial

coronavirus

Lesões na pele podem ser indicativo de covid-19

Erupções cutâneas, urticárias e manchas devem ser analisadas

X
Instituto Adolfo Lutz

Lesões na pele como púrpura, necrose e lesões vasculares podem ser indicativo de covid-19. É o que aponta a revisão sistemática de estudos científicos feita pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). O estudo mostra que manifestações cutâneas podem ser tanto indicativos como consequências da doença. “Algumas são como se fossem manifestações do vírus, com os outros sintomas gerais, como febre, por exemplo, e outras, principalmente as mais tardias, são consequência. São problemas da vascularização, da coagulação, e acabam acarretando sequelas na pele”, disse à Agência Brasil a assessora do Departamento de Medicina Interna da SBD, Camila Seque, responsável pela pesquisa.

Segundo os estudos, esses sintomas aparecem em  6% a 10% dos casos. De acordo com o documento, as lesões de pele podem surgir em até quatro semanas após o início dos sintomas gerais da doença mas, principalmente, no primeiros 15 dias. Os quadros de exantema (manchas vermelhas) e urticária costumam ser mais precoces, com início concomitante aos sintomas gerais ou nos dois primeiros dias. As manifestações vasculares, como pseudo-eritema pérnio (manchas roxas nas extremidades de mãos e pés), púrpura e necrose são tardias, ocorrendo em geral após a segunda semana de infecção.

“Não tem um quadro único, específico. São [manifestações] muito polimorfas”, informou Camila. Segundo ela, embora as lesões melhorem com a melhoria do  quadro da infecção, em alguns casos, elas podem se agravar. As manifestações vasculares com necrose das extremidades podem gerar, inclusive, amputação de membros.

O pior quadro inclui as manifestações vasculares tardias, que ocorrem em pacientes também em estado mais grave, internados em UTI, intubados, idosos com comorbidades e que tomam muitos remédios. “É todo um contexto já bem mais complicado”.

A especialista diz que lesões mais leves, como urticárias e erupções cutâneas podem aparecer em pacientes assintomáticos, do ponto de vista sistêmico. “Elas podem ser uma manifestação única da covid-19”, revela.

Em relação ao tratamento das lesões associadas à covid-19, Camila Seque afirma que, em geral, quando se trata a doença com as medicações para o quadro sistêmico, as lesões de pele acabam melhorando, acompanhando a melhora do quadro do paciente. Caso as manifestações cutâneas se tornem mais resistentes, isso pode exigir tratamento específico. “Mas, em geral, isso não é necessário”, tranquiliza a médica.

Fonte: Clicsc

coronavirus

“Arraiá da Vacinação” atrai moradores para imunização contra a Covid-19 em Itapema

Para se vacinar é necessário ter feito o pré-cadastro no site da Prefeitura de Itapema (www.itapema.sc.gov.br) e estar com documento de identificação e cartão SUS

coronavirus

SC recebe mais 153,8 mil doses de vacina contra a Covid-19

O estado já recebeu um total de 3.825.750 doses desde o início da Campanha de Vacinação contra a Covid-19

coronavirus

Itapema realiza “Arraiá de Vacinação” contra a Covid-19 neste sábado (19)

A Secretaria de Saúde realiza neste sábado (19/06) o Arraiá da Vacinação, com a distribuição de 500 senhas, a partir das 8h. O objetivo é incentivar as pessoas a comparecerem na vacinação contra o coronavírus. […]

coronavirus

SC atinge marca de 3 milhões de doses de vacina contra a Covid-19 aplicadas

O Governo de Santa Catarina deve receber na sexta-feira (18), mais 85.410 da vacina do fabricante Pfizer e 68.400 doses da vacina Coronavac contra a Covid-19.

Mais notícias

Segurança

Com fuzil, deputada de Goiás sobe em helicóptero e dispara: “Eu vou te pegar, Lázaro”

A publicação, que somava cerca de 60 mil visualizações no fechamento desta matéria, gerou críticas dos seguidores da deputada no Instagram

Geral

Família faz piquenique fora do carro durante congestionamento na BR-101

Para driblar a fome, uma família que viaja no congestionamento montou um piquenique ali mesmo, na rodovia