keyboard_backspace

Página Inicial

mundo

Luzes misteriosas aparecem no céu durante terremoto no México; veja

Luzes apareceram em diferentes partes do México

X

No final de domingo (5), um intenso terremoto atingiu o México. O epicentro do sismo de magnitude 7,0 foi registrado a apenas 17 quilômetros a Sudeste de Acapulco, na costa. O abalo causou ao menos uma morte e provocou desabamentos em prédios, inclusive danificando o hotel do balneário que abrigou a famosa série de televisão Mexicana Chaves.

O tremor foi sentido também na capital mexicana, onde os prédios balançaram e a população correu para as ruas. O grande terremoto de ontem fez com que os mexicanos recordassem o tremor de 19 de setembro de 2017, que deixou 369 mortos no país, a maior parte na capital mexicana. O que mais chamou atenção, contudo, no terremoto da noite do domingo no México foram os muitos clarões no céu observados durante o terremoto. O céu em Acapulco e na Cidade do México foi sucessivamente iluminado por flashes de luz que mais pareciam uma tempestade elétrica de relâmpagos.

A ciência não tem uma resposta definitiva para clarões que iluminam o céu durante e após um terremoto na zona do abalo sísmico. Mas, de acordo com pesquisadores da Universidade de Rutgers, dos Estados Unidos, as luzes aparecem devido a movimentos em camadas do solo que geram cargas elétricas enormes quando acontecem perto de falhas geológicas. São conhecidas como “luzes de terremoto” e vem sendo documentadas por séculos.

Dois dias antes do terremoto de 1906 em San Francisco, por exemplo, um casal enxergou raios de luz no céu. Em 1998, um globo brilhante de luzes rosa e púrpura foi visto 11 dias antes de um terremoto em Quebec, no Canadá.  Também antes do trágico terremoto de 2009 em L’Aquila, na Itália, pessoas testemunharam “chamas de luz” saindo dos paralelepípedos no centro histórico da cidade poucos segundos antes do tremor. Câmeras de segurança também registraram raios de luz durante o terremoto de magnitude 8,0 em Pisco, no Peru, em 2007.

O geólogo Austin Elliot, do U.S. Geological Survey (USGS), o serviço geológico dos Estados Unidos, foi às redes sociais para negar que os clarões de ontem à noite no México foram consequência do que se chama de “luzes de terremoto”. Segundo ele, os flashes no céu foram resultado do impacto do abalo na rede elétrica, assim como se observam clarões esverdeados em episódios de vento intenso como tornados, furacões e vendavais.

“Vamos esclarecer o que estamos vendo: esses flashes azul-esverdeados de fonte pontual são arcos elétricos entre as linhas de distribuição de energia à medida que entram em contato enquanto balançam. Eles causam curto-circuito nas linhas de distribuição e sobrecarregam os transformadores de tensão, causando explosões fortes e brilhantes e desligando a energia. É um fenômeno muito comum em ventos fortes e terremotos, resultado da infraestrutura humana”, escreveu.

mundo

Vídeo: Nicolas Cage bebe além da conta e é expulso de restaurante após ser confundido com morador de rua e arrumar confusão

O ator estava tentando arrumar confusão com funcionários locais depois de beber uísque e doses de tequila

mundo

Jovem morre após beber garrafa inteira de 1,5L de refrigerante

O caso foi divulgado amplamente pelo jornal Daily Mail, segundo informações do jornal, o jovem não teve o nome divulgado e foi internado horas depois de consumir o refrigerante

mundo

Mulher é presa suspeita de matar as três filhas de dois e seis anos

O marido da sul-africana foi quem encontrou as filhas mortas quando voltou para casa do trabalho

Mais notícias

Geral

Defesa civil de Balneário Piçarras e Celesc iniciam “Operação Primavera”

Ação consiste na poda e corte da vegetação que encobre a rede elétrica

Esportes

Esporte de Itapema tem bons resultados no final de semana

Atletas participaram de várias competições com vitórias em várias modalidades