keyboard_backspace

Página Inicial

Coluna Pelo Estado

Missão da Fiesc leva empresários de SC para a Itália

Leia os bastidores da política do Estado de Santa Catarina na Coluna Pelo Estado

X
Divulgação/FIESC

Um grupo de empresários catarinenses fará a partir da próxima semana uma viagem para a Itália com o objetivo de internacionalizar ainda mais a indústria catarinense. A missão será realizada pela Fiesc, entre os dias 6 a 12 de junho, com a participação de empresários dos setores moveleiro, metalúrgico e plástico. O grupo será liderado pelo presidente Mario Cezar de Aguiar, e integrado pelo vice-presidente regional, Waldemar Antônio Schmitz; pelo diretor regional do Senais Fabrizio Machado Pereira; pelo diretor de inovação e competitividade da Fiesc, José Eduardo Azevedo Fiates; pelo sócio da Alcaplas, Alceu Lorenzon, além do diretor-executivo da Electro Aço Altona, Eduardo Vetter, e pelo diretor industrial da empresa, Danilo Antônio Correia.

“A internacionalização da indústria catarinense é um dos pilares da gestão da Fiesc porque induz o desenvolvimento da indústria. Nossa agenda é na região de Emília-Romagna, um polo industrial, no norte da Itália, que tem grande similaridade com Santa Catarina no quesito diversidade produtiva. Além disso, é um hub de tecnologia e inovação, que está entre as referências da Europa”, afirma o presidente Mario Cezar de Aguiar. A Emília-Romagna abriga 424 mil empresas, principalmente de pequeno e médio portes. O grupo vai realizar visitas técnicas a empresas e instituições como a Confindustria, entidade congênere à Fiesc, com a qual será assinado um acordo de cooperação.

A programação prevê, ainda, reuniões e visitas a instituições e centros de educação, tecnologia e inovação, automação industrial e Indústria 4.0. Entre eles, destacam-se: a Universidade de Bologna, 4.0 Industry Center: BI-REX, a escola técnica A. Ferrari Maranello, a ART-ER Attractiveness Research Territory (entidade que atua com inovação e internacionalização de empresas), o MAKEINBO (instituição que atua em digitalização industrial), a Rubiera Special Steel (empresa referência em metalurgia), a ILPO (fabricante de componentes para o setor moveleiro), a Confederação Nacional do Artesanato (CNA), associação que reúne pequenas e médias empresas, a Habitech, instituição que atua com energia verde, além de participação na MECSPE, exposição multissetorial de manufatura aditiva.

Maria Farinha

Pesquisadores da Epagri/Ciram acabam de lançar uma obra que traz explicações de forma lúdica sobre como funciona a maré, variável oceânica que afeta a economia, o lazer e a segurança de muitas pessoas nas cidades litorâneas. A publicação “Maria Farinha e a Maré” está disponível para download gratuito no site da Epagri. Já a versão impressa será divulgada em breve. O livro traz conteúdo que pode ser usado por professores de ciências do ensino fundamental, pelos técnicos da extensão da Epagri e pelos agentes comunitários que trabalham com crianças em comunidades pesqueiras.

Unicrea (1)

Visando contribuir para o aperfeiçoamento dos profissionais da área, o Crea-SC lançou a Unicrea – Universidade Corporativa do Conselho – para atender à área tecnológica do Estado e público interno a oportunidade de aperfeiçoamento, cooperando para impulsionar os conhecimentos dos profissionais da engenharia, agronomia e geociências rumo à inovação e à transformação digital. A iniciativa está amparada na parceria com as instituições de ensino, entidades de classe, empresas do setor tecnológico do estado, além de órgãos do Sistema Confea/Crea/Mútua.

Unicrea (1)

São cerca de 80 cursos gratuitos, que totalizam mais de 187 horas de treinamentos. O assessor da presidência e coordenador da Unicrea, Eng. Agr. Dr. Celso Lopes de Albuquerque Junior comenta que a Unicrea representa um “hub”, conectando todo o ecossistema da área tecnológica. A Unicrea é ioneira no Sistema Confea/Crea/Mútua. Os interessados devem acessar o portal para conhecer todos os benefícios e descontos. O endereço é:.https://unicrea.crea-sc.org.br/

BPC

Santa Catarina tem cerca de 290 mil pessoas com deficiência, mas apenas 50 mil recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC). O dado foi revelado durante audiência pública da Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência, realizada na Assembleia Legislativa. “É uma lenda que grande parte das pessoas com deficiência recebe BPC”, revelou Luciane Xavier Carvalho, auditora fiscal do trabalho, acrescentando que para essas 290 mil pessoas há 44 mil vagas de trabalho, mas apenas 24 mil estão preenchidas.

Inovação

SC figura com 14 das 50 empresas listadas na 18ª edição do ranking Campeãs da Inovação da região Sul. A Whirlpool, de Joinville (SC), é a vice-líder do levantamento – e a catarinense mais bem colocada na lista. O levantamento feito pelo Grupo Amanhã e IXL-Center com base na metodologia do Global Innovation Management Institute (Gimi) foi divulgado em maio de 2022. Entre as 25 primeiras colocadas, também estão: Intelbras (6ª posição), Nidec Global Appliance (7ª), BRF (8ª), Grupo Havan (10ª), Librelato (14ª), Ciser (15ª), Rôgga Empreendimentos (16ª) e Coopercarga (25ª).

Fonte: Clicsc

Coluna Pelo Estado

Confiança do industrial catarinense bate recorde em 2022

Leia os baistidores da política de Santa Catarina na Coluna Pelo Estado de hoje

Coluna Pelo Estado

Saúde intensifica ações para acelerar cirurgias eletivas

Leia os bastidores da política de Santa Catarina na Coluna Pelo Estado desta terça-feira (21)

Coluna Pelo Estado

Serviços do Governo do Estado poderão ser digitalizados

Leia os bastidores da política de Santa Catarina na Coluna Pelo Estado de hoje

Mais notícias

Política

Presidente da Caixa será exonerado por Bolsonaro após denúncias de assédio

Bolsonaro disse a Pedro Guimarães que denúncias de assédio são ‘inadmissíveis’, segundo aliados

Geral

Pais pedem que professora do jardim de infância seja demitida: ‘Seu corpo distrai os alunos’

As ‘curvas’ do corpo de uma professora de artes estão incomodando pais de alunos