keyboard_backspace

Página Inicial

Política

Moisés é absolvido e voltará ao cargo de governador de Santa Catarina

Todos os julgadores repetiram o voto do primeiro julgamento

X
Júlio Cavaleiro/SECOM

O governador Carlos Moisés da Silva foi absolvido pelo Tribunal Especial de Julgamento do Impeachment nesta sexta-feira (7). Após mais de 7 horas de sessão, não houve o número de votos necessários para a cassação: o placar terminou em seis votos pela condenação e quatro pela absolvição. Para ser cassado, eram necessários sete votos. Com o placar, Moisés foi absolvido e retornará ao cargo de governador de Santa Catarina.

Todos os julgadores repetiram o voto do primeiro julgamento. Votaram com o governador os deputados Marcos Vieira (PSDB), José Milton Scheffer (Progressistas), Valdir Cobalchini (MDB), e Fabiano da Luz (PT). Votaram pela cassação os desembargadores Sônia Maria Schmitz, Roberto Lucas Pacheco, Luiz Zanelato, Rosane Portella Wolff, Luiz Antônio Fornerolli e o deputado Laércio Schuster (PSB).

Como votou cada membro do tribunal (por ordem de votação):

Desembargadora Sônia Maria Schmitz – Sim

Deputado Marcos Vieira (PSDB) – Não

Desembargador Roberto Lucas Pacheco – Sim

Deputado José Milton Scheffer (PP) – Não

Desembargador Luiz Zanelato – Sim

Deputado Valdir Cobalchini (MDB) – Não

Desembargadora Rosane Portella Wolff (relatora) – Sim

Deputado Fabiano da Luz (PT) – Não

Desembargador Luiz Antônio Fornerolli – Sim

Deputado Laércio Schuster (PSB) – Sim

Fonte: RCN- Rede Catarinense de Notícias

Política

Ministro da Infraestrutura visita obras do Contorno Viário da Grande Florianópolis

Tarcísio estará acompanhado de outras autoridades e de diretores da Arteris

Política

Lula começa a fazer visitas no Nordeste

Leia na Coluna Esplanada desta sexta-feira (18) direto de Brasília

Mais notícias

Segurança

Homem morre eletrocutado tentando furtar fio elétrico em Itajaí

Para derrubar a fiação, que fica a uma altura de aproximadamente quatro metros, ele usou um pedaço de madeira com um cano com uma serra na ponta