keyboard_backspace

Página Inicial

Segurança

Mulher cai de parapente em cima de rede elétrica e deixa cidade sem energia

O sistema de proteção da rede atuou desligando a energia no trecho em que o equipamento caiu

X
Reprodução

Uma mulher caiu durante um voo de parapente na cidade de Imbituba nesta quarta-feira (13) e ficou presa na rede de energia de um bairro da cidade. Com a queda, pelo menos 630 unidades consumidoras tiveram a energia elétrica cortada.

O sistema de proteção da rede atuou desligando a energia no trecho em que o equipamento caiu. As equipes de emergência da Celesc foram acionadas às 11h para manutenção do sistema e, quando chegaram ao local, por volta das 11h30, a vítima já havia sido retirada pelos moradores da região sem nenhum ferimento do acidente.

Às 12h15, a rede de energia foi restabelecida e o parapente removido do poste pelos eletricistas que atuaram na ocorrência. O Corpo de Bombeiros de Imbituba não foi acionado.

A Celesc reforçou a importância de que, em casos de falta de energia, os consumidores façam o registro junto à distribuidora pelos canais oficiais.

Uma das maneiras de protocolar a ocorrência é pelo telefone 08000 48 0196, pelo site da Celesc ou ainda enviando SMS para 48196 com a mensagem SEM LUZ e o número da unidade consumidora.

Fonte: Clicsc

Segurança

Criminosos invadem comércio em Balneário Camboriú e são presos na cidade de Brusque

Três homens e uma mulher, entraram no local, todos com os rostos encobertos. Um deles usava armas de fogo

Segurança

Homem é encontrado morto em barracão em SC

Perto do corpo foram encontrados alguns rolos de fiações de cobre, uma mochila e um alicate

Segurança

Moto é apreendida com mais de R$ 1 milhão em multas e débitos no PR

Somente depois da abordagem os agentes constataram os débitos

Segurança

Fiscalização para coibir transportes clandestinos no município são intensificadas em Navegantes

O secretário da pasta, Joziel José Pereira, explica que constantemente, chegam denúncias no setor

Segurança

Polícia Civil faz operação contra a Farra do Boi e cumpre mandados em Porto Belo

Os investigados podem responder pelos crimes de maus-tratos a animais, com pena prevista de três meses a um ano, e associação criminosa, com pena de reclusão de um a três anos

Mais notícias

Geral

Univali de Balneário Camboriú recebe o Intercom Sul de 16 a 18 de junho

O evento este ano tem como tema as Ciências da Comunicação contra a desinformação

Segurança

Criminosos invadem comércio em Balneário Camboriú e são presos na cidade de Brusque

Três homens e uma mulher, entraram no local, todos com os rostos encobertos. Um deles usava armas de fogo