keyboard_backspace

Página Inicial

Segurança

Mulher mata marido asfixiado com as nádegas

o tribunal, a russa alegou que tentava acalmar o marido e conseguiu se livrar da acusação de homicídio

X
Arquivo Pessoal

Uma mulher está sendo acusada de ter matado o marido asfixiado com as próprias nádegas na cidade de Novokuznetsk, no Sudoeste da Rússia. Tatyana, que pesa aproximadamente 101kg, sentou sobre o pescoço do marido durante uma briga. A informação foi passada pela agência East2West News.

O homem estava de bruços sobre uma cama quando a mulher sentou em cima da nuca dele. Com as pernas, ela impediu que o homem se movesse. Apesar dos gritos e vontade de sair, o homem acabou morrendo embaixo da mulher.

No tribunal, a russa alegou que tentava acalmar o marido e conseguiu se livrar da acusação de homicídio. No entanto, acabou condenada por provocar morte por negligência. Mesmo assim, o Comitê de Investigação do caso pede vista dos autos para que Tatyana também responda por homicídio.

Fonte: Clicsc

Segurança

Motorista de caminhão de SC é encontrado morto no meio de carga

Ainda conforme informações da Rádio Seberi, a carreta estava estacionada com o pisca-alerta acionado desde sexta-feira (11), em frente a um posto de combustíveis.

Segurança

Polícia Civil prende jovens que arrancam coração de homem ainda vivo e gravam vídeos

Jovens arrancaram o coração da vítima e ainda filmaram toda a ação

Segurança

Acidente entre moto e carro em Porto Belo mata morador de Itapema

Motociclista retornava do trabalho quando se envolveu no acidente

Segurança

Homem é encontrado morto dentro de bueiro em SC

Vítima tem 22 anos e tinha marcas de facadas no pescoço e tórax

Mais notícias

Geral

Vídeo: Cachorro é flagrado ao ‘furtar’ bicho de pelúcia em Chapecó

O vídeo que mostra a ação do cachorrinho foi registrado pelas câmeras de segurança do pet shop, e ocorreu na quinta-feira (10), no Centro do município de Chapecó.

Política

Centro-esquerda vence eleições regionais no Chile e conquista capital

A coligação conquistou 10 das 16 regiões do país, oito das quais obtidas no segundo turno e duas no primeiro.