keyboard_backspace

Página Inicial

Coluna Pelo Estado

Municípios atingidos pelas chuvas podem apresentar planos de recuperação

O repasse de recursos ocorrerá mediante apresentação de planos de trabalho. Busarello afirmou que as equipes da Defesa Civil estão de prontidão para auxiliar os municípios

X
Foto Maurício Vieira/Secom
Siga-nos no google-news

Os municípios atingidos pelas chuvas na última semana já podem apresentar os planos de trabalho para acessar os recursos, anunciados pelo governador Carlos Moisés. A informação foi repassada aos prefeitos em reunião realizada com o chefe do Executivo estadual e o secretário chefe da Defesa Civil, David Busarello. O encontro reuniu, de maneira online e presencial, representantes dos 42 municípios que decretaram situação de emergência.No total, 129 municípios registraram ocorrências relacionadas às chuvas.

De acordo com informações repassadas pelas Coordenadorias Municipais de Proteção e Defesa Civil, foram contabilizados três óbitos, 9.852 pessoas desalojadas, 869 desabrigados em um total de 52.593 pessoas afetadas. O repasse de recursos ocorrerá mediante apresentação de planos de trabalho. Busarello afirmou que as equipes da Defesa Civil estão de prontidão para auxiliar os municípios.

O Governo do Estado auxiliará na construção de casas para aqueles que perderam as suas residências. Essa ação ocorrerá com o auxílio dos municípios. As construções deverão ser feitas em terrenos cedidos pelas prefeituras, longe de áreas inundáveis, a partir de critérios definidos pela Defesa Civil. O secretário de Estado da Fazenda ressalta que o Governo vem trabalhando em alternativas ágeis em apoio aos municípios. Uma delas trata de uma adaptação do programa Recomeça SC para financiamentos destinados à reconstrução de equipamentos produtivos atingidos por fenômenos climáticos como as recentes cheias.

O secretário de Estado da Infraestrutura, Thiago Vieira, informou ainda que a pasta está atuando nas 150 ocorrências que provocaram interdições ou interrupções de trânsito nas rodovias estaduais. Desse total, cerca de 50 pontos ainda exigem algum tipo de intervenção mais complexa. Conforme o secretário, na Serra do Corvo Branco, SC-390, os trabalhos vão se intensificar na construção, o mais célere possível, de uma alternativa.

O governo
do Estado está garantindo a continuidade das obras nas principais rodovias federais do Estado. Até o dia 10 de maio, a administração Carlos Moisés já havia repassado 35,6% dos R$ 465 milhões prometidos ao Ministério da Infraestrutura para melhorias nas BRs-470, 280, 163 e 285. Foram R$ 165,8 milhões pagos nas quatro rodovias federais. A maior parte, R$ 107,3 milhões, foi destinado para a BR-470, no Vale do Itajaí. O pagamento só é feito após as medições de obra – ou seja, o valor só saí do governo estadual quando há obras. “As rodovias são federais, mas quem transita por elas são os catarinenses”, destaca o governador Carlos Moisés.

Barragens

A Comissão de Turismo e Meio Ambiente aprovou requerimento de autoria do deputado Ivan Naatz (PL) para realização de uma audiência pública em Rio do Sul, no dia 26 de maio, a partir das 19h, no auditório da Unidavi, para discutir a situação das barragens do Alto Vale do Itajaí. A Barragem Sul, em Ituporanga, a Barragem Oeste, em Taió, e a Barragem Norte, em José Boiteux, são responsáveis pelo papel na proteção contra inundações nos municípios do Vale do Itajaí.

Hepatite misteriosa

A Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa vai encaminhar ofício para a Secretaria de Estado da Saúde pedindo a criação de um protocolo clínico de diretrizes terapêuticas para o tratamento de dermatite atópica em Santa Catarina. A decisão foi tomada durante reunião do colegiado na manhã desta quarta-feira (11). O assunto foi trazido à pauta do dia pelo deputado estadual Jair Miotto (União), que solicitou o apoio dos demais integrantes da comissão para sensibilizar o órgão estadual.

Forças armadas

Nos últimos três anos a indústria catarinense aumentou em mais de 20% o volume de vendas para as Forças Armadas do Brasil, conforme levantamento do Observatório Fiesc. O volume comercializado passou de R$ 244,7 milhões em 2018 para R$ 302,8 milhões em 2021. A participação catarinense nas vendas quase três vezes maior do que a média nacional. E os negócios podem ser ampliados na SC Expo Defense que a Fiesc promove nos dias 19 e 20 de maio, na Base Aérea, em Florianópolis.

Plantas alimentícias

Plantas Alimentícias Não Convencionais (Pancs) são uma maneira boa e acessível de diversificar a alimentação, trazendo para o prato vegetais que ajudam a fornecer os nutrientes que nosso organismo precisa. Para apoiar a sociedade a consumir mais e melhor estes alimentos, a Epagri está disponibilizando em seu aplicativo Epagri Mob informações completas sobre 13 Pancs. O material fica dentro da aba EpagriTec, que também reúne informações sobre cebola, arroz irrigado e tomate, além de manejo do solo e fertilidade.

Fonte: Clicsc

Coluna Pelo Estado

Confiança do industrial catarinense bate recorde em 2022

Leia os baistidores da política de Santa Catarina na Coluna Pelo Estado de hoje

Coluna Pelo Estado

Saúde intensifica ações para acelerar cirurgias eletivas

Leia os bastidores da política de Santa Catarina na Coluna Pelo Estado desta terça-feira (21)

Mais notícias

Geral

Todo Nicolas Cagezinho, Dianho faz sessão de autógrafos em shopping de Itajaí

O livro conta a história de superação do humorista, que virou sensação da web com o bordão "todo Nicolas Cagezinho"

Famosos

Klara Castanho fala pela primeira vez após caso de estupro e gravidez

Klara ainda tranquilizou os fãs na publicação ao contar que está fazendo acompanhamento psicológico