keyboard_backspace

Página Inicial

Geral

Paciente que deve dedo amputado após negligência médica será indenizada

Para o magistrado, o médico agiu com negligência ao não dar a devida atenção às queixas da paciente

X

Um médico da Serra catarinense foi condenado ao pagamento de R$ 25 mil, acrescido de juros e correção monetária, a título de indenização por danos morais em favor de uma paciente que, por erro médico, teve o dedo amputado. A decisão é da 3ª Vara Cível da comarca de Lages, ainda passível de recurso.

A mulher lesionou o dedo da mão em um acidente de trabalho e passou por dois procedimentos cirúrgicos realizados pelo mesmo médico. A paciente começou a queixar-se de dor severa. Nos autos, alega que procurou o médico várias vezes para dizer que as dores não eram normais. Em resposta, ouvia do profissional que tudo estava dentro do padrão. Ela procurou outro profissional para avaliação. A essa altura, o dedo já estava em estágio de necrose, com células e tecidos mortos. Para combater a infecção e evitar maiores danos à saúde, a única opção foi amputar o membro.

Na decisão, o juiz Francisco Mambrini destaca que ficou comprovada a falha no controle e no acompanhamento da recuperação do pós-operatório da paciente, embora a técnica operatória tenha sido corretamente empregada pelo médico. “O demandado não tomou nenhuma providência útil/urgente nem adotou conduta médica eficiente para conter o quadro clínico que claramente se agravava”, aponta na sentença. Pelos prontuários médicos, a mulher recebeu alta hospitalar com prescrição apenas de um medicamento anticoagulante. Se o tratamento tivesse ocorrido com antibiótico curativo, poderia ter evitado o lastimável resultado final observado, como afirmado em laudo pericial.

Para o magistrado, o médico agiu com negligência ao não dar a devida atenção às queixas da paciente, não diagnosticar a tempo e modo o agravamento do quadro clínico dela e não encaminhar o caso a algum especialista de forma rápida/precoce. “E, pior ainda, por não ter acompanhado o pós-operatório da autora de forma individualizada, ativa e séria, como recomendam os postulados médicos, máxime porque ele tinha o dever jurídico de agir para reverter o quadro ou ao menos minimizar os seus efeitos e porque reunia as condições técnicas e os mecanismos adequados para fazê-lo com êxito”, concluiu o magistrado. 

Fonte: Clicsc

Geral

Procon de SC proíbe vendas de bebida Del Valle

Procon SC determinou a suspensão depois de acolher uma denúncia do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec)

Geral

Balneário Piçarras entrega kit de uniformes de inverno para alunos

Kit é composto por seis peças de vestuário e um par de tênis

Geral

Gestante entra em trabalho de parto dentro de ambulância dos bombeiros em SC

A família da gestante se deslocava com ela da Linha Polo Rico, no Sentido ao Hospital São Francisco quando encontraram os bombeiros

Geral

Bispo-emérito de Blumenau irá celebrar o casamento de Lula com Janja

Em 2018, o bispo rezou uma missa para o ex-presidente pouco antes de ele ser preso em Curitiba

Geral

Réplica do novo caça Gripen é uma das atrações de feira em SC

Aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB) já está exposta na Base Aérea de Florianópolis, onde a FIESC realiza a feira de tecnologias e produtos de defesa, nesta quinta e sexta-feira, dias 19 e 20 de maio

Mais notícias

Segurança

Criminosos invadem comércio em Balneário Camboriú e são presos na cidade de Brusque

Três homens e uma mulher, entraram no local, todos com os rostos encobertos. Um deles usava armas de fogo

Brasil

Meteoro cruza o céu de três Estados brasileiros; veja o vídeo

Os lugares onde o meteoro foi registrado foi Jandira (SP), Curitiba (PR), São José dos Pinhais (PR), Itapema (SC) e Monte Castelo (SC)