keyboard_backspace

Página Inicial

Geral

Pesquisa realizada com empreendedores de startups catarinenses apresenta resultados do programa Capital Empreendedor

Inscrições para o programa podem ser realizadas até a próxima quarta-feira, 26 de maio

X

O Sebrae/SC, em parceria com a consultoria de inovação Troposlab, lançou neste ano a 3ª edição do programa Capital empreendedor, que conecta startups a investidores. Uma pesquisa, realizada no mês de abril pela Troposlab, apresentou os resultados do programa obtidos por empreendedores de startups catarinenses que participaram das edições anteriores. As inscrições para a terceira turma do Programa podem ser realizadas até a próxima quarta-feira, dia 26 de maio, no link: https://www.capitalempreendedor2021.com.br/

A entrevista foi realizada com 66 de 84 startups que já participaram do programa Capital Empreendedor. “O objetivo da pesquisa é entender o momento em que se encontra cada negócio e identificar destaques e oportunidades do programa, para continuar realizando um programa com excelência com o foco de conectar investidores e startups”, afirma o gestor do programa Capital Empreendedor, Roberto Tavares.
 
Quando questionados a respeito das principais contribuições sobre a participação no Capital Empreendedor, os empresários destacaram os aprendizados relacionados a empreendedorismo e a investimentos. Uma parte deles destacou também o networking como um resultado relevante do programa e a contribuição que o trabalho comportamental realizado teve para eles.
 
De acordo com Pedro Teixeira, diretor de aceleração da Troposlab, a conexão entre empreendedor e investidores é essencial para a viabilização de novas tecnologias. “No cenário de hoje, mais do que um bom produto, é preciso crescer rápido. Programas como o Capital Empreendedor são essenciais para fomentar cada vez mais o desenvolvimento de startups e dar a tração que elas precisam. Além disso, conectar as empresas com seus investidores em um dos principais pólos de inovação do país como Santa Catarina pode servir de exemplo para outras regiões do país”, afirma.

O executivo ainda ressalta que a situação atípica causada pela pandemia deixou em evidência a necessidade de inovação para as empresas brasileiras.  “Há pouco tempo, a ideia de uma empresa com 100% de seus colaboradores trabalhando de maneira remota era impensável. Hoje, já é uma realidade em várias empresas com milhares de colaboradores. Existe uma necessidade latente de não só usar a palavra inovação, mas também de praticá-la”, completa.

Das 66 startups entrevistadas, 63 continuam ativas, o que representa uma taxa de sobrevivência de 95%. As três startups que fecharam, justificaram que os principais motivos foram conflito entre os sócios, não realização de vendas e vendas insuficientes para manter o negócio em funcionamento.

Das 63 startups que continuam ativas, nove decidiram mudar seu plano de negócios e sua estratégia e optaram por pivotar sua startup. A pesquisa identificou que a pandemia causada pelo novo coronavírus contribuiu para que estas startups pivotassem seus negócios e pudessem sobreviver ao novo cenário.
 
A partir do que foi apresentado pelos empreendedores sobre o momento em que seus negócios se encontram, foi possível classificar as startups em quatro etapas: 21,7% delas estão em momento de validação do seu produto e do seu modelo de negócio; 11,7% possuem um produto ou serviço definido e estão em operação; 35% das startups estão crescendo e em processo de amadurecimento; 31,7% dos negócios estão em um ritmo de crescimento acelerado.
 
Faturamento

De todos os negócios entrevistados, oito informaram que não obtiveram nenhum tipo de faturamento nos últimos 12 meses, e 48 negócios informaram seu faturamento nos últimos 12 meses. Das startups que informaram faturamento, 10 faturaram até R$ 100 mil; 22 de R$100 mil  a R$ 500 mil; cinco de R$500 mil a R$1 milhão; dez negócios possuíram um faturamento acima de R$1 milhão e inferior a R$5 milhões; e uma startup faturou mais de R$5 milhões.
 
Investimento

Em relação aos investimentos, 13 startups receberam algum investimento e outras 2 estão em negociações com investidores. Dos 10 empreendedores que puderam informar o valor de investimento após a participação no Capital Empreendedor, três startups captaram investimentos de até R$ 250 mil, três captaram investimentos entre R$250 mil e R$ 500 mil, outras três captaram investimentos entre R$500 mil e R$ 750 mil e um empreendedor conseguiu mais de R$ 1 milhão em investimentos.
 
Os investimentos recebidos pelos empreendedores entrevistados vieram de diferentes fontes. A maior parte das captações veio de investidores anjos ou investidores sócios. Aceleradora, premiação e venture capital foram responsáveis por dois investimentos cada. Por fim, um empreendedor utilizou o crowdfunding como forma de captação.

Os empreendedores entrevistados utilizaram os investimentos recebidos principalmente para contratação de pessoas e para o aprimoramento e desenvolvimento do produto. Um número menor de startups investiu uma parte do capital em ações de marketing, e um empreendedor utilizou o investimento para questões operacionais do negócio.

Perspectivas das startups

Considerando os próximos seis meses do ano, 45 empreendedores responderam que têm como objetivo focar em vendas e 14 por trabalhar no desenvolvimento de seu produto, o que reforça que a maioria dos negócios estão em fase de crescimento. Uma parcela menor dos empreendedores têm como objetivo focar na internacionalização de seus negócios (4), em captar investimentos (3) e em aumentar sua equipe (3).
 
Inscrições Capital Empreendedor 2021

O Projeto Capital Empreendedor, iniciativa que visa conectar investidores a startups e empresas inovadoras, tem como objetivo preparar os empresários para os processos que envolvem o investimento de risco e os critérios de decisão dos investidores. O programa em 2021 será totalmente on-line, com capacitações, mentorias e a participação de investidores. As inscrições podem ser realizadas no link: https://www.capitalempreendedor2021.com.br/
 
Sobre a Troposlab

A Troposlab é uma empresa especializada em inovação, nascida do Grupo Instituto Inovação, que desenha programas personalizados de transformação cultural, jornada de desenvolvimento do comportamento empreendedor, interação com startups e intraempreendedorismo para empresas de diversos setores. Focada nas necessidades do ecossistema empreendedor e em gerar conhecimento, a Troposlab é pioneira no Brasil em promover inovação nas empresas a partir de seus próprios colaboradores. São mais de 920 startups aceleradas e 400 programas de aceleração desde a sua fundação, em 2012.

Geral

Família faz piquenique fora do carro durante congestionamento na BR-101

Para driblar a fome, uma família que viaja no congestionamento montou um piquenique ali mesmo, na rodovia

Geral

Vídeo: Policiais resgatam três cavalos atolados até o pescoço em Florianópolis

Os cavalos estavam localizados próximos a um córrego, na rua Itapiranga

Geral

Árvore cai e bloqueia trecho da BR-101

Uma árvore caiu devida às chuvas deste sábado (19) e bloqueou um trecho da BR-101, na altura do km 234, em Palhoça. O incidente aconteceu durante à noite e ninguém ficou ferido. Equipes da Arteris […]

Geral

Árvore cai em cima de casa de idosa durante chuvas em São José

Em 24 horas, chovem 108mm na cidade de São José, na Grande Florianópolis (a região foi a mais atingida pela chuva que caiu em Santa Catarina neste sábado, dia 19). Em São José, foram registradas […]

Geral

Fortes chuvas deixam 11 pessoas desabrigadas em Florianópolis

Segundo a Defesa Civil municipal, não houve feridos

Mais notícias

Segurança

Com fuzil, deputada de Goiás sobe em helicóptero e dispara: “Eu vou te pegar, Lázaro”

A publicação, que somava cerca de 60 mil visualizações no fechamento desta matéria, gerou críticas dos seguidores da deputada no Instagram

Geral

Família faz piquenique fora do carro durante congestionamento na BR-101

Para driblar a fome, uma família que viaja no congestionamento montou um piquenique ali mesmo, na rodovia