keyboard_backspace

Página Inicial

Geral

PM trans de SC tem identidade reconhecida após 10 meses de espera

Enquanto lutava por um direito já adquirido, sargento Diana precisou deixar o comando do policiamento operacional para cumprir funções administrativas

X
Foto: NSC Total

Dez meses após conquistar na Justiça o direito de alterar seus dados de identificação em todos os documentos, o que inclui a carteira funcional, a sargento Priscila Diana, primeira trans a vestir uma farda da Polícia Militar de Santa Catarina, foi reconhecida como mulher pelo Estado nessa quinta-feira (18).

Enquanto lutava por um direito já adquirido, sargento Diana precisou deixar o comando do policiamento operacional para cumprir funções adminstrativas. As alterações ocorreram após publicação do desabafo da militar na imprensa.

Foi durante a noite de quinta-feira, em mais uma das inúmeras consultas ao portal do servidor da Secretaria de Administração do Estado (SEA), que a militar, de 43 anos, viu pela primeira vez seu nome e gênero atualizados após a transição.

– Só falta agora a polícia mudar nos sistemas internos e eu fazer uma nova identidade funcional em Florianópolis – comenta aliviada, mas ainda ansiosa para retornar às atividades operacionais que realizava antes da transição, desde os 19 anos.

A Polícia Militar informou à reportagem, que o processo cadastral depende apenas do tempo burocrático, mas que no caso da sargento Diana, deve ser imediato. Informou, ainda, através de assessoria, que com a conclusão do no cadastro interno, a militar estará liberada para suas atribuições.

Enquanto aguarda os últimos processos burocráticos, aliviada e cheia de expectativas pelo retorno ao comando do policiamento ostensivo da região onde atua, sargento Diana reforça a importância de se manter confiante e firme quanto aos objetivos:

– Temos que ser uma fonte de incentivo às pessoas que perderam a esperança de realizar seus sonhos, seja lá qual for.

Fonte: NSC

Geral

SCGÁS tem dois processos de contratação de gás natural em andamento

O objetivo é complementar a oferta do energético nas regiões

Geral

Como a telemedicina ajudou no acesso à saúde durante a pandemia

Por meio de plataforma tecnológica, milhares de pacientes, em todo o país, conseguiram ser atendidos por médicos especialistas, com segurança e efetividade

Geral

CDL Guabiruba homenageia mulheres pela passagem do seu dia

Entidade tem 50% da diretoria composta por mulheres

Geral

Instituto do Meio Ambiente concede licença para ampliar Hospital em Chapecó

O projeto prevê o aumento da capacidade de leitos de 277 para 329, entre outras ampliações que ainda estão sendo realizadas

Geral

Sebrae: pandemia reduz participação de mulheres nos negócios

A maior parte das mulheres (51%) disse que não buscou empréstimo bancário para a sua empresa desde o começo da crise, enquanto 54% dos homens buscaram.

Mais notícias

economia

Auxílio Emergencial ficará entre R$ 175 e R$ 375

Segundo Guedes, está cada vez mais próxima a aprovação da retomada do benefício que ajudou famílias de baixa renda