keyboard_backspace

Página Inicial

Sem categoria

Polícia prende dois em caso de clínica clandestina de aborto em Itapema

Jovem de 23 anos morreu na noite desta quarta-feira, 21, em um imóvel localizado em uma servidão no bairro Taboleiro das Oliveiras, em Itapema

As polícias Civil e Militar agiram rápido no caso da morte de uma jovem de 23 anos encontrada morta no bairro Taboleiro das Oliveiras, em Itapema. Duas pessoas foram presas, entre elas o namorado de C. M. M. D., 23 anos. O caso ocorreu por volta das 19h30 desta quarta-feira, 21. Após suspeitar que o local funcionava como uma clínica de abortos, os policias levaram os dois para a Delegacia.

Segundo o relatório da Polícia Militar, quando os socorristas do Samu (Serviço Móvel de Urgência) chegaram a jovem já estava morta em uma cama no quarto. Na residência estavam Carlos Roberto Hoff, 56 anos, e Eduardo Kenji Higa, 26, namorado dela. Ele relatou que os dois tinham ido visitar Carlos. Segundo ele,  no começo da noite ela foi tomar banho, mas estranharam a demora e foram até o banheiro, onde encontraram ela caída no box do chuveiro. Eles a levaram até a cama e tentaram fazer os procedimentos de reanimação.

Ainda de acordo com o relatório, Carlos estava muito nervosso e a todo momento colocava as mãos na cabeça. No quarto, haviam materiais cirúrgicos e uma garrafa com forte odor de acetona. Diante das suspeitas, os policiais militares isolaram Roberto e Eduardo e chamaram a Polícia Civil. Ao chegar no local, o delegado Danilo Bandeira acionou o IGP (Instituto Geral de Perícias). Foram apreendidos equipamentos cirúrgicos, produtos químicos, medicamentos abortivos e uma máquina artesanal, que seria usada em procedimentos de sucção.

Carlos e Eduardo foram levados para a delegacia de Itapema. Eles prestaram depoimento durante a noite de quarta-feira e começo da madrugada de quinta-feira. Eles foram presos em flagrante. A jovem era natural de São Paulo.

Mais notícias