keyboard_backspace

Página Inicial

Sem categoria

Produtividade do arroz aumenta 40% em Itajaí

Expectativa para a safra deste ano é atingir 16 mil toneladas

X

A produtvidade do arroz em Itajaí aumentou 40% em comparação com 2017.  A colheita do principal produto agrícula da cidade está em fase final e o resultado deixa os produtores animados, apesar da queda dos preços registrados nos últimos meses. Segundo a Secretaria de Agricultura e Expansão Urbana, restam ser colhidos aproximadamente cerca de 40% da área plantada este ano e a expectativa é que a produção ultrapasse 16 mil toneladas.

Segundo o secretario de Agricultura e Expansão Urbana, César Reinhardt, Itajaí é o terceiro maior produtor de arroz do estado. A produção em Santa Catarina é de 1,1 milhão de toneladas em 149 mil hectares de produção.

“O aumento na produção deve-se a qualidade da semente, as práticas culturais, o preparo adequado do solo. É fundamental a ajuda da Prefeitura aos nossos agricultores a fim de mantê-los na atividade agrícola, gerando trabalho e renda às pessoas do campo e riquezas para o município”,  ressalta.

Apesar da produtividade no município, este ano o preço do arroz caiu em média 35% com relação a 2017. Os insumos também sofreram reajustes como adubos, sementes, agrotóxicos e, principalmente, o óleo diesel e a energia elétrica utilizados no preparo do solo e na irrigação.

A Secretaria da Agricultura e Expansão Urbana, preocupada com a situação destes produtores, por determinação do prefeito Volnei Morastoni, já está adotando medidas como a redução 50% de desconto no custo da hora máquina ofertada aos agricultores do município com o objetivo de reduzir os custos de produção.

Mais notícias

Utilidade Pública

Procon de São José atende com agendamento prévio

A medida é necessária para evitar aglomeração de pessoas, sendo que o atendimento deve ser marcado pelo Whatsapp (48) 98477-7790

Segurança

Diarista encontrada morta no rio Itajaí-Açu teria pegado carona com conhecido

Prisão do assassino pode ocorrer nos próximos dias, segundo a Polícia Civil