keyboard_backspace

Página Inicial

Geral

Professores fazem sexo em escolas de Santa Catarina e casos são investigados

Secretaria de Educação investiga sexo entre professores e divulgação de fotos íntimas

X

Denúncias envolvendo sexo entre professores dentro de uma escola em Pedras Grandes, no Sul de Santa Catarina, e a divulgação de fotos íntimas entre colegas, de uma escola na cidade de Herval D’Oeste, são apuradas pela Secretaria de Estado da Educação. As duas escolas são da rede estadual de ensino.

A SED abriu três processos internos que apuram possíveis desvios de conduta de servidores públicos em duas escolas de Santa Catarina. Em Pedras Grandes, a secretaria suspeita que as dependências da escola foram usadas para encontros sexuais entre professores. Eles também teriam ameaçado servidores que presenciaram o ato e há suspeita de agressão contra aluno.

Já em Herval D’Oeste o caso da divulgação das fotos e conversas íntimas envolve o gestor da unidade e uma professora. Não é a primeira vez que a Secretaria de Educação catarinense apura casos assim. Entre 2012 e início de 2020, há mais de 60 registros de investigações internas da Pasta contra professores.

Herval D’Oeste

Duas portarias investigam o caso na escola de Herval D’Oeste, a 473, de 12 de março, e a 482, de 14 de março. Ambas são assinadas pelo Secretário Adjunto de Educação, Vitor Fungaro Balthazar. No primeiro momento, a secretaria designou servidores públicos que ocupam cargos de mesmo nível, ou superior, à categoria funcional dos investigados. Eles vão constituir uma Comissão de Processo Administrativo Disciplinar a fim de apurar as supostas irregularidades. Três pessoas foram designadas para trabalhar na apuração, todas lotadas em Joaçaba. Elas vão apurar a conduta da servidora, por manter relacionamento sexual com outro servidor da escola, divulgar fotos íntimas e conversas pessoais para os colegas, trazendo repercussão negativa junto à comunidade escolar.

A comissão deve ser instalada 10 dias após a publicação no Diário Oficial do Estado – que ocorreu em 16 de março. Além disso, o trabalho deve ser concluído em 60 dias, prorrogáveis por mais 60. A portaria 482 é para apurar a conduta do mesmo servidor que, no exercício de gestor da escola, se envolveu sexualmente com a servidora, também extrapolando o âmbito da sua vida pessoal e trazendo repercussão negativa para a comunidade escolar. Os prazos de instalação e finalização dos trabalhos são os mesmos.

Apuração em Pedras Grandes

Já a portaria 488, de 14 de março, institui uma Comissão de Sindicância Investigativa, com duas servidoras lotadas em Tubarão. Elas vão apurar possíveis irregularidades em unidade escolar de Pedras Grandes. Nesse caso, a suspeita é de que as dependências da escola foram usadas para encontros de foro íntimo/sexual entre servidores do estabelecimento.

Também será investigada possível agressão física de um aluno, que teria sido praticada por um servidor. Além disso, há denúncias de ameaças a servidores que presenciaram a cena, para que eles não contassem o que viram a ninguém. A gestora da escola da época dos fatos também é investigada, por supostamente descumprir a carga horária de trabalho na íntegra.

Essa comissão deve ser instalada em até dez dias e a conclusão dos trabalhos não pode extrapolar 30 dias, contados a partir da publicação no Diário Oficial do Estado, em 16 de março. O prazo para conclusão pode ser prorrogado em mais 30 dias, se necessário.

O que diz a Secretaria de Educação

Procurada, a Secretaria de Estado da Educação informou que, como os procedimentos são internos, estão em andamento ou sob sigilo, prefere não dar mais detalhes para não prejudicar as investigações.

Geral

Santa Catarina registra segunda morte por febre amarela

Diagnóstico foi confirmado pelo Lacen/SC (Laboratório Central de Saúde Pública)

Geral

Oceanic Atrativos parabeniza Grupo CCR pela concessão do Aeroporto Internacional de Navegantes

Grupo Oceanic possui hoje em Balneário Camboriú três atrativos: o Oceanic Aquarium, Classic Car Show e a Pizza do Pirata

Geral

Equipamentos com tecnologia de informática forense são entregues para Instituto Geral de Perícias de SC

A informática forense representa 20% da demanda pericial do Instituto de Criminalística em Santa Catarina.

Geral

Vacinação contra a Covid-19 pode ser agendada de forma online em São José

No site, o cadastro está liberado para todos, porém agora o QR-Code está sendo enviado via Whatsapp.

Geral

Ministério Público Federal dá prazo para Casan solucionar novo vazamento de efluentes na Lagoa da Conceição

Após denúncia recebida pelo MPF, a procuradora da República em Santa Catarina Analúcia Hartmann oficiou a companhia, requisitando vistoria e providências imediatas para solução de um extravasamento em tubulação localizada abaixo do trapiche da Cooperbarco.

Mais notícias

Utilidade Pública

Procon de São José atende com agendamento prévio

A medida é necessária para evitar aglomeração de pessoas, sendo que o atendimento deve ser marcado pelo Whatsapp (48) 98477-7790

economia

Consumo de gás natural em Santa Catarina cresceu 8,5% em março

Entre os setores que utilizam gás natural, o destaque no consumo foi a indústria

Cidades

Audiência Pública discute LDO e PPA em Porto Belo

A Lei de Diretrizes Orçamentárias, - LDO, estabelece as metas e prioridades da Administração Pública para o exercício financeiro seguinte, orientando a elaboração e execução do Orçamento