keyboard_backspace

Página Inicial

Sem categoria

Programa Praia Limpa leva consciência ambiental para a Praia Central

As barracas do Praia Limpa estão espalhadas em cinco pontos da Praia Central, onde os visitantes podem buscar as sacolas e também são entregues pulseiras de identificação para as crianças

Qual a sua responsabilidade com relação ao lixo que você produz? Essa é a reflexão que o Programa Praia Limpa estimula, todos os anos, que turistas e moradores façam enquanto estão em Balneário Camboriú. A partir desta quarta-feira (02), até o dia 17 de fevereiro, 27 monitores estarão diariamente na Praia Central orientando a população sobre a importância de recolher o lixo gerado na praia. A novidade é que neste ano, estão sendo distribuídas gratuitamente bolsas de papel, em vez de plástico, aos vistantes. Uma das maiores vantagens do papel é ser biodegradável.

Nas sacolas está a mensagem “Recicle, Reutilize, Reduza”, tema do programa neste ano. Junto com elas é entregue um informativo com orientações sobre o descarte correto dos resíduos e como identificá-los; lixo marinho; o que gera o lixo e para onde vai; o microplástico e suas consequências para o oceano e animais marinhos.

As barracas do Praia Limpa estão espalhadas em cinco pontos da Praia Central, onde os visitantes podem buscar as sacolas e também são entregues pulseiras de identificação para as crianças. Das 10h às 16h, os monitores ficam no local e percorrem a praia para conscientizar turistas e moradores a descartarem corretamente o lixo e não deixarem na praia garrafas, sacos plásticos, canudinhos e resto de alimentos.

Renata Fernandes, moradora de Curitiba (PR), já vem para Balneário Camboriú há 20 anos e ficou animada com a iniciativa. “Acho excelente a ideia do município, ninguém lembra que também é responsável pelo meio ambiente. A sacola de papel fez total diferença essa temporada, todos sabemos o quanto o plástico é prejudicial” diz.

Para se ter uma ideia da grande quantidade de lixo produzida pela população, somente no Réveillon foram recolhidas 130 toneladas da Praia Central. Além disso, só no dia 31 de dezembro, a Ambiental – responsável pela coleta de lixo na cidade, coletou 413 mil toneladas de lixo, enquanto no ano passado foram 230 mil toneladas.

Além de distribuir bolsas a fim de reduzir os lixos à beira-mar, o programa disponibiliza pulseiras de identificação para as crianças. Segundo a coordenadora do projeto, Eduarda Montibeller, devem ser distribuídas 70.000 pulseiras e 20.000 sacolas. “Além da distribuição de sacos de papel para o acondicionamento dos resíduos que ficam na areia da praia, realizaremos campanhas de conscientização sobre o lixo marinho e os resíduos”, acrescenta a coordenadora.

Os cinco pontos em que as barracas do projeto estão posicionadas são:
– Próximo à Rua 3700;
– Próximo à Rua 2600;
– Próximo à Rua 1400;
– Próximo à Rua 1101;
– Próximo ao primeiro posto de Salva Vidas.

O programa funciona na cidade desde 2002 e, neste ano conta com a ajuda de 27 estagiários/monitores, que além de entregar o material para a população, irão informar e sensibilizar os frequentadores da praia sobre questões as ambientais. O estagiário Rômulo Sestrem, acadêmico de Ciências Biológicas, comenta sobre a importância do projeto para Balneário Camboriú. “Acho que o programa está bem organizado e dividido, além de informar a população em geral sobre meio ambiente, conseguimos abordar com as crianças sobre o lixo marinho, projetando uma conscientização para o futuro também”, afirma Rômulo.

O Praia Limpa está em funcionamento apenas na Praia Central. As praias de Taquaras, Estaleiro e Estaleirinho estão sob orientação do “Projeto Praia Educação Ambiental” do Programa Bandeira Azul. 

Mais notícias

coronavirus

Itajaí formaliza tratativas para compra de outras duas vacinas contra Covid-19

Administração fez contato com farmacêuticas e aderiu ao consórcio público da Frente Nacional de Prefeitos

Cidades

Itajaí reforça ações de combate e prevenção a Covid-19 nas escolas

Manutenção das atividades é considerada essencial pelo Governo do Estado