keyboard_backspace

Página Inicial

Sem categoria

Projeto do polo náutico de Tijucas é lançado

Plano dos empreendedores envolve baía de Tijucas. Porto Belo, Bombinhas e Governador Celso Ramos também podem colher frutos

Ocorreu nesta quinta-feira, 22,  o lançamento do TMC  (Tijucas Marine Center), o projeto que almeja tornar a baía do município e entorno no maior polo náutico do Brasil. A assinatura de um convênio entre a Universidade do Vale do Itajaí (Univali) e a Quasar Design University – universidade italiana com sede em Roma, na Itália – para a implantação de um centro de design náutico em Santa Catarina marcou o pré-lançamento do projeto em Tijucas. Pelo acordo, a Quasar estruturará um centro de capacitação de mão de obra especializada dentro do TMC, cujos cursos começam já em 2018 no campus da Univali de Tijucas. Também  foi assinada a parceria com a ONG francesa Planeta d’O, do mergulhador Pierre Passot, para a implantação do Museu do Mergulho. A previsão é de que o museu comece a ser construído em 2019 e sua instalação completa se dará em 36 meses. O complexo abrigará, ainda, a sede do Instituto Anjos do Mar, ONG internacional de resgate.

O empreendimento leva o conceito “smart sea”, que visa criar um espaço de convivência e produção relacionado exclusivamente ao mar. De acordo com o empresário Álvaro Ornelas, diretor geral do TMC, o complexo será desenvolvido com base no conceito da Lauderdale Marine Center – principal marina de reparação de iates da América do Norte, localizada na Florida (EUA) – para oferecer a mais moderna e eficiente estrutura de serviço náutico para embarcações de lazer da América Latina.

 A construção do Tijucas Marine Center será feita em cinco etapas. A primeira fase da implantação, programada para iniciar no primeiro trimestre de 2018, preparará a área para receber investimentos da indústria e de empresas que comercializam produtos náuticos, com a estruturação de um total de 137 terrenos com metragens de 1 mil a 30 mil metros quadrados. A previsão é que esta primeira fase seja finalizada em 24 meses.

Quando concluído, o TMC gerará 4 mil empregos diretos, grande parte mão de obra especializada com formação nos cursos oferecidos no próprio complexo. Segundo o empresário, o empreendimento foi projetado para atender as principais demandas do mercado em relação à economia do mar de Santa  Catarina e do Brasil. “O propósito é potencializar a indústria náutica, o comércio, os serviços e o turismo náutico em um único espaço, criando um conceito de ‘one stop point’ e gerando um ecossistema de negócios totalmente voltado ao potencial náutico do litoral do Brasil”, destaca Ornelas.

Infraestrutura de apoio

Um dos principais diferenciais do projeto é a infraestrutura completa de apoio à indústria náutica, incluindo dársenas – que fazem parte da estrutura de travellift – com capacidade para movimentar barcos de até 120 pés com 150 toneladas, o maior do Sul do Brasil. A primeira dársena começa a ser construída em 2019 e, ao longo de 2020, outras três serão entregues, assim como estrutura de apoio náutico e marina seca.

A Marine Express, principal representante de marcas líderes mundiais fornecedoras de equipamentos náuticos, já confirmou filial no Tijucas Marine Center. A empresa foi o primeiro investimento direto e totalmente privado captado pelo polo náutico de Tijucas. Com 25 anos no mercado náutico, a Marine Express oferece um serviço completo de logística para abastecer os estaleiros de barcos de cruzeiro, esporte e de barcos de serviço.

 

Números do TCM:

Área total: 804 mil m²

Quantidade de terrenos na fase 1: 137 a partir de 1 mil m2

Empregos diretos: 4 mil (com o projeto finalizado)

Início das obras: Primeiro trimestre de 2018

Mais notícias