keyboard_backspace

Página Inicial

Segurança

Quadrilha que sequestrava caminhoneiros é presa em Itapema e Florianópolis

O esquema criminoso atraía caminhoneiros para realizarem fretes, usando anúncios falsos em nome de empresas conhecidas, em aplicativos de fretamento, com um bom pagamento.

X

A Polícia Civil de Santa Catarina prendeu na noite desta sexta-feira (27) cinco homens, todos do Mato Grosso do Sul, autores de pelo menos 12 sequestros ocorridos desde o final de março em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul contra caminhoneiros de diversos Estados do Brasil.

O esquema criminoso atraía caminhoneiros para realizarem fretes, usando anúncios falsos em nome de empresas conhecidas, em aplicativos de fretamento, com um bom pagamento.

Os caminhoneiros, ao chegarem no local combinado, acabavam rendidos e sequestrados, sendo mantidos em cativeiro por até três dias, enquanto os caminhões eram roubados e levados para a região de fronteira com o Paraguai.

Vítimas eram dopadas

Os criminosos ainda obrigavam os reféns a falarem que estavam bem para familiares, quando estes mantinham contato. As vítimas também foram forçadas a ingerir drogas para ficarem dopadas, do tipo conhecido como “boa noite cinderela”, para que não tentassem fugir e quando eram liberadas em locais ermos.

Os mesmos indivíduos foram responsáveis por três sequestros no final do mês de março em Itapema, por outros três em São Francisco do Sul, no início do mês de abril, e mais dois crimes na cidade de Tramandaí/RS, neste mês de maio.

Na quarta-feira (25), a Polícia Civil foi comunicada que outros quatro caminhoneiros tinham sido sequestrados em Florianópolis, na região da rodovia SC-401, no bairro Saco Grande, que acabaram liberados durante a madrugada desta sexta-feira (27).

Investigação e prisão

A investigação realizada em conjunto pela Divisão de Investigação Criminal (DIC/PCSC) de Joinville e pelas Delegacias de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV) da DEIC/PCSC e de Roubos e Antissequestro (DRAS) da DEIC/PCSC, identificou os autores dos crimes e localizou quatro deles em uma pousada em Itapema, prendendo-os em flagrante e encontrando um revólver, que eles usavam para render as vítimas. O quinto homem foi preso em outra pousada na praia de Canasvieiras, Florianópolis, na mesma noite, sem que tivessem condições de reagir ou escapar.

Os homens presos, com idades entre 24 anos e 34 anos, possuem antecedentes por crimes de roubo, homicídio, estelionato e receptação no Estado do Mato Grosso do Sul, e agora foram autuados em flagrante por crimes de sequestro, roubo, porte ilegal de arma, organização criminosa e por expor as vidas dos reféns a perigo, por conta das drogas que as forçaram a ingerir, ficando à disposição da Justiça de Santa Catarina.

Alerta aos caminhoneiros

A Polícia Civil orienta aos caminhoneiros que tenham cuidado com anúncios de fretes, com pagamentos muito atrativos, e que, sendo vítima, procurem imediatamente qualquer Delegacia de Polícia.

Fonte: Clicsc

Segurança

Homem descumpre medida protetiva contra ex-mulher e acaba preso em Gaspar

Ela possuía medida protetiva de afastamento e proibição de manter contato desde o ano passado

Segurança

Polícia apreende 400 mil maços de cigarros contrabandeados em Chapecó

O veículo, a mercadoria e o condutor foram entregues na Polícia Federal

Segurança

Menino de 13 anos morre após ser brutalmente espancado na saída de escola

Garoto tinha problemas de saúde, sofria convulsões e teria passado mal após a briga

Segurança

Começa nova etapa da remoção de veículos apreendidos em São José

Os trabalhos são realizados na Central de Plantão Policial (CPP/PCSC) de São José

Segurança

Justiça condena motorista de aplicativo que violentou estudante em Florianópolis

No trajeto motorista se aproveitou do da vítima que estava embriagada para tocar suas partes íntimas

Mais notícias

Geral

Âncora da CNN comete gafe e fala palavrão ao vivo; Veja o vídeo

Internautas não perdoaram e vídeo viralizou na web

Segurança

Homem descumpre medida protetiva contra ex-mulher e acaba preso em Gaspar

Ela possuía medida protetiva de afastamento e proibição de manter contato desde o ano passado