keyboard_backspace

Página Inicial

economia

Queijo serrano de São Joaquim ganha mercado nacional ao receber o Selo Arte

O saber-fazer preservado pela mãe Neiva Rissi, hoje já foi repassado para todos da família, como sua nora, Tuiza Rissi, que a ajuda na elaboração do produto.

X
Fotos: Divulgação / Epagri

O queijo artesanal serrano produzido pela Queijaria Tio Tácio, em São Joaquim, recebe o Selo Arte, certificação que permite a comercialização do produto em todo o território brasileiro, nesta terça-feira (27). A entrega oficial será às 14h, na agroindústria, feita pelo secretário da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural de SC, Altair Silva, e pelo presidente da Cidasc, Antonio Plinio de Castro e Silva, à família Rissi.

O empreendimento recebeu o certificado de Inspeção Municipal (SIM) em dezembro de 2020 e desde lá o objetivo da família era conquistar o Selo Arte. “Estamos realizando o nosso sonho que é fazer com que nosso queijo seja também conhecido em outros mercados, juntamente com nossa tradição e cultura”, afirma André Rissi, filho de tropeiro que herdou a tradição da família de produzir e comercializar o queijo serrano.

A produção da Queijaria Tio Tácio é um projeto de família e todos se envolvem, seja na ordenha, produção ou comercialização. O saber-fazer preservado pela mãe Neiva Rissi, hoje já foi repassado para todos da família, como sua nora, Tuiza Rissi, que a ajuda na elaboração do produto.

A agroindústria faz parte do Projeto de Qualificação do Queijo Artesanal Serrano e foi construída com apoio do Programa SC Rural. Está localizada na comunidade Luizinho, às margens do Rio Pelotas, a 30 km da sede de São Joaquim, e tem uma produção diária de seis peças. O produto é elaborado em um processo 100% artesanal, a partir de leite cru produzido por vacas criadas em pasto nativo, mantendo a qualidade e a tradição. Segundo a extensionista social da Epagri no município Cristiane Lopes Couto, a receita se tornou um verdadeiro sucesso, pois apresenta características únicas, acentuadas pela maturação por tempos mais longos de até dois anos, o que confere ao queijo um sabor levemente picante e adocicado, muito apreciado pelos consumidores.

A coordenadora do projeto Queijo Artesanal Serrano, extensionista da Epagri em Lages Andréia Meira, comemora a conquista da família. Ela afirma que a família Rissi sempre reconheceu importância de estar atualizada e em constante capacitação. Eles participam das reuniões ou cursos na área de boas práticas agropecuárias (BPA) e boas práticas de fabricação (BPF) oferecidas pela Epagri em parceria com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e com o Consórcio Intermunicipal da Serra Catarinense (Cisama). “Isso contribui para o aperfeiçoamento deste produto típico da nossa região”, diz.

Selo Arte
O Selo Arte é uma antiga demanda dos produtores brasileiros que foi regulamentada em Santa Catarina em julho de 2020. Ele atende a uma legislação federal e permite que os produtos artesanais sejam comercializados em todo o país, desde que submetidos ao serviço de inspeção oficial (municipal, estadual ou federal) e identificados por um selo único com a indicação Arte.

Para ser considerado artesanal, o produto deve ser individualizado, genuíno e manter as características tradicionais, culturais ou regionais. Além disso, deverá ser regulamentado e reconhecido como artesanal pelo Estado de Santa Catarina. A Cidasc, por meio do Departamento Estadual de Inspeção de Produtos de Origem Animal (DEINP), é a responsável por conceder o Selo Arte aos produtos que atenderem aos requisitos previstos nas normativas estaduais e federais.

Fonte: Clicsc

economia

Abate de bovinos cai 10,3% no primeiro trimestre do ano

Quanto aos suínos, foram abatidos no primeiro trimestre de 2021 12,53 milhões de cabeças, acumulando peso de carcaças de 1,15 milhão de toneladas.

economia

Fort Atacadista oferece 170 vagas de emprego em Indaial

As oportunidades disponíveis são para pelo menos 12 diferentes cargos

economia

Indústria catarinense cresce 36,5% em março, maior alta do país

Os setores da indústria que mais se destacaram no Estado foram na fabricação: máquinas e equipamentos (127,8%); metalurgia (67,3%)

economia

Faturamento de atacadistas e distribuidores cresce 5,2% em 2020

Aumento real dá ao setor participação de 51% no mercado, diz pesquisa

economia

Banco Central abre consultas para saques e trocos via Pix

Cliente poderá fazer até quatro retiradas sem tarifas por mês

Mais notícias

Geral

Prefeito de São Paulo Bruno Covas morre vítima de câncer

Covas já estava licenciado do cargo desde o início de maio, quando houve piora do quadro. Nunes assumiu como prefeito em exercício em 3 de maio.

coronavirus

SC tem três regiões em nível grave e 13 em situação gravíssima, aponta Matriz de Risco do coronavírus

A única região avaliada com risco máximo em todos os quesitos foi a do Alto Vale do Rio do Peixe.