keyboard_backspace

Página Inicial

Geral

SC anuncia a liberação parcial de eventos sociais e parques aquáticos

Atividades ficam parcialmente liberadas desde que estejam de acordo com a matriz de risco epidemiológico-sanitário

X

O governador Carlos Moisés anunciou nesta quinta-feira, 17, a liberação parcial de eventos sociais e parques aquáticos em Santa Catarina desde que respeitados os protocolos sanitários. Os detalhes do regramento serão publicados em decreto no Diário Oficial do Estado e em portarias da Secretaria de Estado da Saúde (SES). O anúncio foi feito durante a inauguração do Centro de Inovação de Blumenau, no Vale do Itajaí.

As atividades ficam parcialmente liberadas desde que estejam de acordo com a matriz de risco epidemiológico-sanitário da Secretaria de Estado da Saúde (SES), sem prejuízo dos demais regramentos sanitários emitidos por autoridade federal, estadual ou municipal.

“O que se propõe é a autorização de atividades específicas com um percentual maior de ocupação dos espaços. As definições estão alinhadas às práticas de convivência segura com o vírus, por isso a importância de todos colaborarem para que esse convívio funcione”, afirmou o governador.

Os estabelecimentos deverão respeitar os protocolos e percentuais de funcionamento autorizados pela normativa, conforme os níveis de risco da Covid-19 em cada região do Estado.

Em nível gravíssimo, os parques aquáticos e complexos de águas termais estão autorizados a funcionar com ocupação de 50% e os eventos sociais podem ser realizados com 30% da capacidade.

O transporte coletivo e o horário de funcionamento das atividades não essenciais, como bares e restaurantes, serão tratados pela equipe técnica em nova reunião que deve ocorrer nesta sexta-feira, 18.

Cabe ao Estado a coordenação estadual e regional das ações, em compartilhamento com os municípios nas respectivas regiões de saúde, podendo os entes municipais estabelecer medidas mais restritivas do que as previstas pelas autoridades sanitárias federal e estadual, a fim de conter a contaminação e a propagação do coronavírus.

Leitos de UTI Covid-19

O governador também salientou que a rede de Saúde catarinense já ampliou em 100% o número de leitos de UTI e reforçou que novos leitos para pacientes confirmados ou com suspeita de Covid-19 serão reativados. Na quarta-feira, 16, a Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) aprovou a admissibilidade da Medida Provisória 231 que autoriza o Governo do Estado a custear as diárias dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva que ainda não foram habilitados pelo Ministério da Saúde.

Com isso, a capacidade de atendimento aos pacientes nas redes públicas estadual e municipal será ampliada em até 170 leitos para Covid-19. A previsão de custos do Governo do Estado é superior a R$ 30 milhões.

Geral

Boto-cinza encalha morto na Beira Mar Norte em Florianópolis

Um boto-cinza (Sotalia guianensis) encalhou morto na Beira Mar Norte, em Florianópolis, na manhã deste sábado, 16. A equipe da R3 Animal foi acionada e, através do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de […]

Geral

Serra do Rio do Rastro está temporariamente interditada para obras de contenção

A Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade (SIE) segue com as obras de contenção de encosta na SC-390, a Serra do Rio do Rastro. A rodovia está interditada temporariamente em função da continuidade dos […]

Geral

Mulher que difamou ONG de proteção aos animais em rede social pagará danos morais

No dia 31 de agosto de 2019, a mulher adotou um filhote de cachorro e, na ocasião, assinou um termo de responsabilidade pelo animal. Consta nos autos que o documento informava que o filhote ainda […]

Geral

Homem que fazia compras com cheques sem fundos em shopping é condenado pela Justiça

Em juízo, o acusado disse que não foi o responsável por realizar a compra nas lojas, mas assumiu que os cheques eram de sua conta corrente e foram assinados e emitidos por ele. Declarou que […]

Geral

MPSC recebe as informações sobre fiscalizações de festas e eventos de final de ano

Registros serão enviados às Comarcas para a análise das Promotorias de Justiça e avaliação sobre a necessidade de instauração de procedimentos para apurar os casos

Mais notícias