keyboard_backspace

Página Inicial

saude

Surto da doença da ‘urina preta’, faz estado proibir consumo de peixes

São mais de 50 casos da síndrome de Half, conhecida como doença da urina preta

X

A doença da ‘urina preta’, causada pelo consumo de peixes fizeram o Governo do Amazonas determinar que a cidade de Itacoatiara, no interior do Estado, não consuma peixes por até 15 dias. A medida é para evitar a proliferação da rabdomiólise, nome da doença, na região. A determinação é válida para as espécies pirapitinga, pacu e tambaqui, que podem estar associadas ao aumento de casos de “urina preta” no município, que fica a 176 quilômetros da capital Manaus.

Desde 1º de agosto, a FVS (Fundação de Vigilância e Saúde do Amazonas) registrou 52 casos de urina preta em todo o Estado. São 36 casos em Itacoatiara, 2 em Manaus, 1 em Autazes, 1 em Caapiranga, 4 em Silves, 3 em Parintins, 4 em Borba e 1 em Maués. Uma pessoa morreu por conta da doença. A vítima morava em Itacoatiara.

Conforme a Fundação, o pescado com origem de criadores em tanques de piscicultura não está associado aos casos da doença, além de outras espécies de peixes encontrados nas bacias de rios e lagos da região. O Governo do Amazonas mandou comitiva formada por especialistas que para Itacoatiara na quinta-feira (02). O objetivo é investigar a fundo possíveis causas e formas de combater o surto de rabdomiólise, detectado recentemente.

A Síndrome de Haff, como também é chamada, é causada pela ingestão de peixes e crustáceos malconservados. A doença é rara e causada por uma toxina, que provoca lesão nos músculos – a chamada de rabdomiólise. Por conta da lesão, ocorre a liberação da proteína mioglobina que sobrecarrega os rins.

Os sintomas mais comuns da doença são: dores no corpo, dificuldade para andar, dormência no corpo, e alteração da cor e quantidade da urina. Os efeitos da ingestão da toxina aparecem de duas a 24 horas após a alimentação.

Mais notícias

Geral

Palestra orienta empresários do ramo da alimentação em Itapema

Microempresário Ricardo de Almeida participou do evento e ressaltou a importância das palestras especiais

Cidades

Vokkan lança manifesto para apresentar o posicionamento do VivaPark Porto Belo, primeiro bairro parque do Brasil

Localizado em Porto Belo, no litoral catarinense, o primeiro bairro parque do país tem a proposta de trazer novas experiências e sensações para seus moradores.