keyboard_backspace

Página Inicial

Segurança

Três acusados de explodir muro da Penitenciária de Joinville vão a júri popular

Em fevereiro do ano passado, outros sete réus foram a julgamento e acabaram condenados a mais de 230 anos de reclusão no total, em regime fechado

X
Reprodução/Deap

O Tribunal do Júri da comarca de Joinville vai julgar, nesta quinta-feira (18/2), mais três homens acusados de participar da explosão do muro da Penitenciária Industrial de Joinville com o intuito de libertar um detento da unidade. Esta sessão de julgamento terá a presidência do juiz Gustavo Henrique Aracheski. Atuará como promotor Marcelo Sebastião Netto de Campos. Em fevereiro do ano passado, outros sete réus foram a julgamento e acabaram condenados a mais de 230 anos de reclusão no total, em regime fechado. 

Segundo a denúncia do Ministério Público (MP), o episódio aconteceu na madrugada do dia 13 de agosto de 2018, no bairro Paranaguamirim. O grupo dirigiu-se aos fundos da Penitenciária Industrial de Joinville e colocou um artefato explosivo no muro do estabelecimento prisional, detonando-o. Houve destruição parcial do muro, mas o grupo não conseguiu entrar na unidade prisional.

Ainda segundo o MP, três agentes prisionais que estavam numa guarita próxima ao episódio revidaram e, com isso, o grupo efetuou vários disparos contra os agentes penitenciários, mas eles não se feriram. Esta tentativa de homicídio contra os agentes foi cometida por motivo torpe, pois ocorreu para o resgate de um dos membros da facção criminosa que estava detido na Penitenciária Industrial de Joinville.

No momento da explosão, dois detentos estavam focados em causar tumulto dentro da unidade para distrair os vigilantes durante a execução do plano e, assim, deixar aberta a cela onde estava o mentor do plano de fuga. A evasão dos detentos não teve êxito porque o artefato explosivo não derrubou o muro da unidade e eles não conseguiram continuar o plano de fuga. Um dos homens que participaram da ação foi baleado e morreu a caminho do hospital. Todos os réus estão presos. A sessão teve início às 9 horas e não há previsão para seu encerramento.

Fonte: Clicsc

Segurança

Polícia investiga assassinatos causados por possível Serial Killer em Curitiba

Por conta das semelhanças entres os assassinatos, a Polícia Civil trabalha com a hipótese de crime de ódio cometido pela mesma pessoa

Segurança

Jovem responsável por ataque em creche de Saudades recebe alta do hospital

O jovem estava internado desde o dia do ataque, quando depois de matar três crianças e duas trabalhadoras da creche, tentou suicídio.

Segurança

URGENTE: Carro invade loja em Balneário Camboriú e motorista é preso pela PM

No vídeo é possível ver a Polícia Militar abordando ele na sequência enquanto o carro estava dentro da loja

Segurança

Grávida de seis meses que foi encontrada morta em casa pelo pai é identificada

Marido da jovem não foi encontrado na residência; caso é investigado pela polícia

Segurança

Identificada mulher que foi morta com golpes de faca no dia do aniversário em SC

Quando os policiais entraram, viram duas crianças dormindo na casa

Mais notícias

Segurança

Polícia investiga assassinatos causados por possível Serial Killer em Curitiba

Por conta das semelhanças entres os assassinatos, a Polícia Civil trabalha com a hipótese de crime de ódio cometido pela mesma pessoa

Geral

Homem é preso depois de atirar de janela de hotel para a rua em Balneário Camboriú

A arma era um revólver Cal. 32 contendo quatro munições intactas e duas deflagradas