keyboard_backspace

Página Inicial

Tempo

Vórtice ciclônico chega no Sul do Brasil trazendo chuva e frio nos próximos dias

É o segundo vórtice ciclônico ou “baixa fria” a se formar sobre o continente e alcançar o Sul do Brasil em uma semana

X
Foto: MetSul/Divulgação

A partir desta terça-feira (10), o Sul do Brasil vai registrar um vórtice ciclônico que deve trazer ar mais frio que virá a partir do Nordeste da Argentina. Imagens do satélite meteorológico mostraram uma espiral de nuvens “girando” sobre a parte meridional do Brasil e o centro do vórtice na província argentina de Corrientes.

É o segundo vórtice ciclônico ou “baixa fria” a se formar sobre o continente e alcançar o Sul do Brasil em uma semana. No começo da semana passada, outro vórtice avançou do Nordeste da Argentina para a região e deu origem a um ciclone extratropical no Leste de Santa Catarina, gerando chuva excessiva com volumes extremos que resultaram em inundações e ainda trazendo rajadas de vento que passaram de 80 km/h no Leste catarinense.

Desta vez, as consequências não serão tão extremas. Este vórtice ciclônico é o responsável pela mudança do tempo hoje nos três estados do Sul com aumento da nebulosidade e chuva depois de muitos dias seguidos em que o sol predominou, inclusive com amplos períodos de céu claro, sob o domínio de ar seco e frio de alta pressão atmosférica que se seguiu ao ciclone extratropical que se formou em Santa Catarina entre terça e quarta da última semana. Este tipo de sistema, porém, traz algumas vezes abundante granizo isolado.

A chuva associada a este vórtice ciclônico será irregular e algumas cidades, especialmente mais ao Sul e ao Oeste do Rio Grande do Sul, sequer devem ter precipitação. Os volumes, vão ser baixos na maioria dos municípios do Sul do Brasil com acumulados entre 10 mm e 20 mm na maior parte das cidades e acumulados mais altos em alguns pontos.

Os baixos volumes de precipitação, aliás, devem ser a marca deste episódio de instabilidade associado à passagem da área de baixa pressão atmosférica pelo Sul do Brasil. Conforme o MetSul, este vórtice ciclônico vai entrar em fase com uma área de baixa pressão em superfície e dará origem a um ciclone extratropical sobre o Oceano Atlântico a Leste e Sudeste do Rio Grande do Sul entre quarta e quinta-feira.

O ciclone, então, impulsionará ar mais seco e frio para o Sul do Brasil. Por isso, o tempo melhora amanhã na maior parte da Região Sul com o ingresso do ar mais seco a partir do Nordeste da Argentina. No Leste dos três estados do Sul, porém, ainda são esperados momentos de maior nebulosidade em parte do dia com chance de garoa ou chuva leve em alguns poucos pontos.

O vento forte deste ciclone vai ficar sobre o mar. Na maior parte do Sul do país o vento vai ser fraco. No Sul e no Leste gaúcho assim como no Leste catarinense se espera que o vento seja por vezes moderado durante a quarta-feira com ocasionais rajadas, mas enfatiza-se que não se prevê vento muito forte.

O ciclone, então, impulsionará ar mais seco e frio para o Sul do Brasil. Por isso, o tempo melhora amanhã na maior parte da Região Sul com o ingresso do ar mais seco a partir do Nordeste da Argentina. No Leste dos três estados do Sul, porém, ainda são esperados momentos de maior nebulosidade em parte do dia com chance de garoa ou chuva leve em alguns poucos pontos.

O vento forte deste ciclone vai ficar sobre o mar. Na maior parte do Sul do país o vento vai ser fraco. No Sul e no Leste gaúcho assim como no Leste catarinense se espera que o vento seja por vezes moderado durante a quarta-feira com ocasionais rajadas, mas enfatiza-se que não se prevê vento muito forte.

Fonte: Clicsc

Tempo

Pior do vento de ciclone Yakecan ainda está pra chegar no SC e RS

Em Santa Catarina, o vento pode ser muito forte também no Sul do Estado

Tempo

Serra do Rio do Rastro registra sensação térmica de -10ºC nesta segunda-feira (16)

No momento do registro, o Mirante da Serra do Rio do Rastro pôde ser considerado o lugar mais frio do Brasil

Tempo

Primeira neve de 2022 é registrada na Serra Catarinense

Além da neve, a Serra Catarinense também registrou chuva congelada entre a noite desta segunda-feira (16) e a madrugada de terça-feira (27)

Tempo

Ciclone de rara intensidade vai provocar ventos de até 120 km/h no RS e SC

Todos os dados de modelos meteorológicos, sem exceção, indicam um ciclone muito intenso

Mais notícias

Geral

Tempestade Yakecan: ventos já passaram de 75km/h e Defesa Civil monitora fenômeno

De acordo com a Defesa Civil, até a noite de quarta-feira, 18, o sistema pode se intensificar e ganhar características de Tempestade Tropical, trazendo ventos sustentados, que são contínuos, de 75 km/h.

Economia

Negócios: Estado é apresentado para 30 países no SC Day

Evento foi realizado na Embaixada de Portugal, em Brasília