keyboard_backspace

Página Inicial

Brasil

Bolsonaro diz que governo federal não comprará vacina CoronaVac

O presidente Jair Bolsonaro afirmou hoje (21) que o governo federal não comprará a vacina CoronaVac, que está sendo desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. De acordo com ele, antes […]

X

O presidente Jair Bolsonaro afirmou hoje (21) que o governo federal não comprará a vacina CoronaVac, que está sendo desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. De acordo com ele, antes de ser disponibilizada para a população, a vacina deverá ser “comprovada cientificamente” pelo Ministério da Saúde e certificada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

“O povo brasileiro não será cobaia de ninguém. Não se justifica um bilionário aporte financeiro num medicamento que sequer ultrapassou sua fase de testagem”, escreveu Bolsonaro em publicação nas redes sociais.

Ontem (21), após reunião virtual com governadores, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, assinou um protocolo de intenções para adquirir 46 milhões de doses da CoronaVac, com o objetivo de ampliar a oferta de vacinação para os brasileiros. O ministério já tinha acordo com a AstraZeneca/Oxford, que previa 100 milhões de doses da vacina, e outro acordo com a iniciativa Covax, da Organização Mundial da Saúde, com mais 40 milhões de doses.

Segundo o ministério, o processo de aquisição ocorreria somente após o imunizante ser aprovado e obter o registro junto à Anvisa. Para auxiliar na produção da vacina, a pasta já havia anunciado o investimento de R$ 80 milhões para ampliação da estrutura do Butantan.

A CoronaVac já está na Fase 3 de testes em humanos e, segundo Instituto Butantan, ela é uma vacina segura, ou seja, não apresenta efeitos colaterais graves. Ao todo, os testes serão realizados em 13 mil voluntários e a expectativa é que sejam finalizados até dezembro.

Caso a última etapa de testes comprove a eficácia da vacina, ou seja, comprove que ela realmente protege contra o novo coronavírus, o acordo entre a Sinovac e o Butantan prevê a transferência de tecnologia para produção do imunizante no Brasil. A CoronaVac prevê a administração de duas doses por pessoa.

O Ministério da Saúde informou à Agência Brasil que ainda não tem um posicionamento sobre a decisão anunciada pelo presidente Bolsonaro.

Brasil

Ministério da Saúde lança campanha de doação de sangue

Lançamento ocorre no Dia Mundial do Doador de Sangue

Brasil

Governo assina acordos que podem fechar lixões e despoluir rios

Ministério do Meio Ambiente lidera as parcerias

Brasil

Ministério da Saúde lança campanha de doação de sangue

Lançamento ocorre no Dia Mundial do Doador de Sangue

Brasil

Com baixa adesão, vacinação contra a gripe entra na terceira fase

Nesta fase, a expectativa era chegar a 33 milhões de pessoas vacinadas

Brasil

Estudo mostra que quem teve Covid de forma leve pode ter mais defesas contra a doença

Vários estudos têm indicado que as pessoas que passam pela infecção e aquelas que são vacinadas geram uma resposta celular imune que as protege de reinfecções.

Mais notícias

Segurança

Caso Lázaro mobiliza 200 policiais, três helicópteros, cães e drones; ‘Serial Killer’ segue foragido

Entenda porque é tão difícil prende o homem mais caçado do Brasil nesses últimos dias

Geral

Ave da espécie carcará recebe enxerto de penas em SC e volta a voar

Animal foi encontrado no início do mês de fevereiro com as penas das asas cortadas e foi entregue no 2°Batalhão de Polícia Militar, em Chapecó