keyboard_backspace

Página Inicial

Geral

Papa acaba com privilégios judiciais para cardeais e bispos

"Isto decido e estabeleço, não obstante qualquer disposição contrária", conclui o documento, que entrará em vigor um dia depois da publicação no L`Osservatore Romano.

X
Foto: Reuters – Remo Casili

O papa Francisco emitiu hoje um “motu proprio” (documento pontifício) em que submete bispos e cardeais à Justiça ordinária do Vaticano em eventuais julgamentos, que até agora eram da competência do Tribunal Supremo. O texto modifica a competência dos órgãos jurídicos do Estado do Vaticano, com o objetivo de “igualdade” no momento de se “fazer justiça”, tal como o papa tinha anunciado na abertura do Ano Judicial.

“A exigência prioritária é a de que, por meio de mudanças normativas oportunas do sistema processual vigente, emerja a igualdade de todos os membros da Igreja e a sua igual dignidade e posição, sem privilégios que remontam no tempo e que já não estão consoantes com as responsabilidade de cada um na aedificatio Ecclesiae (contrução da Igreja)”, defendeu o papa.

Nesse sentido, o “motu proprio” diz que na atualidade “é preciso exigência” na modificação do ordenamento jurídico do Estado do Vaticano. para “assegurar a todos um juízo articulado e com mais graus” e “em linha” com os sistemas judiciais internacionais “mais avançados”.

As medidas alteram a Lei CCLI, que regula o sistema judicial do Vaticano. A primeira modificação é a do Artigo 6, que dota a Justiça ordinária de capacidade em processos de cardeais e bispos, “com prévio assentimento do Sumo Pontífice”. Mesmo assim, há uma série de exceções estabelecidas no Artigo 1.410 do Código de Direito Canônico: “As causas que se referem a questões espirituais ou inerentes a elas”, ou “a violação das leis eclesiásticas e de tudo o que contenha razão de pecado”.

A segunda mudança é a revogação do Artigo 24 da lei, pelo qual “o Tribunal Supremo é a única instância competente para julgar, com o consentimento do Sumo Pontífice, os cardeais e bispos nos processos penais”. Assim, o papa acaba com um “privilégio” até agora reservados aos mais altos cargos do Vaticano.

“Isto decido e estabeleço, não obstante qualquer disposição contrária”, conclui o documento, que entrará em vigor um dia depois da publicação no L`Osservatore Romano.

Fonte: Agência Brasil

Geral

Prefeito de São Paulo Bruno Covas morre vítima de câncer

Covas já estava licenciado do cargo desde o início de maio, quando houve piora do quadro. Nunes assumiu como prefeito em exercício em 3 de maio.

Geral

Família confirma morte da atriz Eva Wilma

Um dos principais nomes da dramaturgia brasileira, Eva Wilma foi bailarina clássica na juventude e teve passagens marcantes no teatro, no cinema e na televisão.

Geral

Cavalo “Branco” de Tonhonho, figura lendária de Itapema, está desaparecido

O empresário e seu cavalo são figuras conhecidas na cidade. Vestido de cowboy, com seu cavalo "Branco", Tonho chegou a fazer grandes viagens por Santa Catarina.

Geral

Vídeo: leão-baio fica preso em terreno e mobiliza Corpo de Bombeiros em SC

Os bombeiros não conseguiram capturar a fera, mas abriram um espaço seguro na cerca para que o felino pudesse retornar para seu habitat.

Geral

Acidente entre carro em caminhão deixa três pessoas mortas na BR-470

O carro em que as vítimas estavam ficou completamente destruído. O motorista do caminhão não de machucou.

Mais notícias

Geral

Prefeito de São Paulo Bruno Covas morre vítima de câncer

Covas já estava licenciado do cargo desde o início de maio, quando houve piora do quadro. Nunes assumiu como prefeito em exercício em 3 de maio.

coronavirus

SC tem três regiões em nível grave e 13 em situação gravíssima, aponta Matriz de Risco do coronavírus

A única região avaliada com risco máximo em todos os quesitos foi a do Alto Vale do Rio do Peixe.