keyboard_backspace

Página Inicial

Geral

Vai faltar combustível em SC? Grupos alertam para o risco de desabastecimento; entenda

Entidades mostraram preocupação com o risco de um novo aumento ou falta de distribuição de combustíveis em Santa Catarina

X

Na terça-feira (19), a Petrobras informou que recebeu pedidos de fornecimento de combustível acima da demanda dos últimos meses e da sua capacidade de produção. Por conta disso, entidades mostraram preocupação com o risco de um novo aumento ou falta de distribuição de combustíveis em Santa Catarina.

Conforme o comunicado da empresa, uma “série de cortes unilaterais” nos pedidos para a compra de gasolina e óleo diesel seriam realizados para novembro. Ainda de acordo com a estatal, nos últimos anos, o mercado brasileiro de diesel foi abastecido por sua produção, importações, por terceiros e pela companhia que “garantiram o atendimento integral da demanda doméstica”. Porém, para o mês de novembro está acima da capacidade da estatal.

O comunicado destaca que, na comparação com novembro de 2019, a demanda dos distribuidores por diesel aumentou 20% e por gasolina, 10%, representando mais de 100% do mercado brasileiro.

Risco de desabastecimento

Entre os grupos que alertam para o risco de desabastecimento, a FUP (Federação Única dos Petroleiros) destaca a possibilidade por conta da função política de PPI (Preço de Paridade de Importação) adotada pela Petrobras, em 2016, que “reduziu a capacidade de produção interna de combustíveis e ampliou a dependência de importações”.

A função inclui no cálculo custos de frete de navios, custos internos de transporte e taxas portuárias e uma margem para riscos à operação. Dessa forma, a soma inclui custos de importação.

Além disso, o presidente da Fiesc (Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina), Mario Cezar de Aguiar, afirma que o risco de desabastecimento deve ser avaliado com atenção, principalmente por conta dos efeitos.

“Uma sinalização de falta de combustíveis pode ajudar a realimentar esse processo inflacionário. Outro motivo de preocupação é a possibilidade, apontada por analistas, de que o potencial desabastecimento indicaria que as elevações de preços praticadas pela Petrobras, embora frequentes e relevantes, ainda sejam insuficientes para acompanhar as cotações do mercado internacional”, complementa o presidente da Fiesc.

Apesar disso, o vice-presidente do Sindópolis (Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis Minerais de Florianópolis), Joel Fernandes, destaca que a alta demanda em relação ao potencial de produção da Petrobras não é o principal responsável por possível aumento no combustível.

“Primeiro, é importante destacar que houve esse crescimento na demanda porque está muito caro para importar devido ao preço praticado no exterior. Então, quem comprava, por exemplo, 5 mil litros, agora quer 50 mil litros de combustível. Apesar disso, eu não acredito no desabastecimento porque a Petrobras atende as demandas dos postos, mas pode ocorrer falta esporádica em algumas unidades”, explica o vice-presidente do sindicato.

Por meio de nota, a Brasilcom (Associação das Distribuidoras de combustíveis) confirma que o preço do mercado externo é o principal fator para o aumento da demanda.

Geral

Corpo de jovem que salvou dois meninos de morrerem fogados é encontrado

O corpo de Eduardo Cordeiro Rocha, de 21 anos, foi localizado na manhã deste domingo (05), no rio Bracinho, em Schroeder, no Norte do Estado. O jovem havia desaparecido nas águas, após resgatar duas crianças […]

Geral

Vídeo: Cobra com sede fica presa em latinha de cerveja

Imagina uma cobra buscando por água mas encontrando na verdade cerveja em um lata. Foi o que aconteceu na India. A cobra ainda ficou presa dentro da lata e o vídeo do resgate rivalizou nas […]

Geral

Tragédia: Cadeirante não consegue sair de casa e morre carbonizado em SC

Durante o processo de rescaldo do incêndio, o corpo da vítima foi localizado totalmente carbonizado

Geral

Relatório do IMA aponta que 78,8% dos pontos analisados no Litoral estão próprios para banho

De novembro a março, considerado alta temporada, os resultados das amostras são divulgados toda semana

Geral

Paulinha homenageia Hospitais filantrópicos em sessão especial da Alesc

Paulinha afirmou que a homenagem foi a forma encontrada para trazer luz ao trabalho edificado pelas mãos dos profissionais e dirigentes das unidades de saúde

Mais notícias

Segurança

Crianças que morreram em acidente na Serra Dona Francisca eram de Balneário Camboriú

Os pais, de 42 e 37 anos, foram socorridos e levados pro hospita

Segurança

Homem incendeia a própria casa para se livrar de infestação de cobras

Bombeiros acreditam que o fogo começou no porão e se alastrou pelo resto da casa