keyboard_backspace

Página Inicial

Cidades

Estudantes catarinenses representam o país nas Olimpíadas Internacional de Robótica

O projeto iniciou em 2020 no curso de Técnico em Mecatrônica, no Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC)

X
Siga-nos no google-news

Estudantes catarinenses embarcam, nesta quarta-feira, 6, para a Tailândia com uma grande responsabilidade na bagagem. Kamylo Serafim Porto, Kauan Biring Fontanela e Lucas Adriano dos Anjos, junto ao professor Paulo Sérgio Gai Montedo, formam a equipe Robotron-SC, que irá representar Santa Catarina e o Brasil nas Olimpíadas de Robótica entre os dias 11 e 17 de julho.

O projeto iniciou em 2020 no curso de Técnico em Mecatrônica, no Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), campus de Criciúma. De lá até aqui foram competições regionais, estaduais e nacionais.

“A nossa expectativa para a competição na Tailândia é a mais alta possível. Vamos apresentar o resultado de três anos de trabalho. Estamos com a sensação de dever cumprido e agora temos mais esse desafio para cumprir e que é o nosso ponto alto. Estamos com o coração bem acelarado”, resume Lucas.

O professor Paulo Sérgio descreve a confiança em todos os seus, agora, ex-alunos. “É uma equipe que vem se esforçando todos os dias, conciliando estudo e trabalho. Vamos representar o nosso estado da melhor forma possível, mostrar que é possível entrar no mundo da robótica e competir de maneira digna. Vamos fazer o nosso melhor”, descreve.

Assim como o professor, os pais são testemunhas do esforço dos três jovens. “São todos muito dedicados, focados no que fazem, determinados. As famílias e toda região estão na torcida”, ratifica a mãe de Kamylo, Kátia Serafim. Os competidores são das cidades de Sangão e Jaguaruna, no Sul do estado.

No ano passado, eles alcançaram o primeiro lugar na Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR), na modalidade RescueLine, o que possibilitou representar o país na competição internacional. Nesta modalidade, eles competem com um robô autônomo sob um percurso formado por obstáculos. O robô desenvolvido pelos catarinenses tem uma missão nobre: ao fim do traçado ele precisa cumprir sua tarefa de resgate de pessoas em situação de risco.

“O processo de criação do robô foi bem puxado, tivemos pouco tempo desde a confirmação do evento e a viagem, passamos a última noite antes da viagem trabalhando até 4h da manhã, vamos trabalhando no voo, é um processo bastante laborial, precisamos testar, refazer, aprender com pesquisas, com nossos próprios erros e sempre aprimorar”, descreve Kauan.

Além dos apoios regionais, a equipe submeteu proposta para a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), pelo edital de Chamada Pública – Programa de Apoio à Participação em Olimpíadas Científicas, Feiras de Ciência, Tecnologia e Inovação e Competições de CTI.

Na manhã desta quarta-feira, a equipe, acompanhada por familiares, foi recepcionada pelo governador Carlos Moisés da Silva, a primeira-dama Késia Martins da Silva e pelo presidente da Fapesc, Fábio Zabot Holthausen. “Queremos desejar boa sorte e também agradecer o empenho de todos vocês, alunos, pais, professores. São talentos que logo estarão revertendo seus trabalhos em produtos e serviços de interesse da sociedade catarinense”, destacou o governador Carlos Moisés ao desejar uma boa viagem a todos.

Para o presidente da Fapesc, incentivar a participação de estudantes e professores nesse tipo de competição é gerar conhecimento, inovação e novas tecnologias. “Quando a gente incentiva a participação neste tipo de competição, estamos incentivando o desenvolvimento do conhecimento. Uma competição desse tipo permite que se leve o resultado de um trabalho que será testado e colocado à prova”, finaliza.

Sobre o edital de chamada pública

A Fapesc tem uma chamada pública voltada para a Rede de Ensino Catarinense. O objetivo é apoiar a participação de estudantes e professores em olimpíadas científicas, feiras de ciência, tecnologia e inovação e competições similares.

O edital recebe inscrições em fluxo contínuo para participação em eventos programados para ocorrer entre 1 de julho de 2022 a 31 de dezembro de 2023. As submissões das propostas precisam ser feitas na Plataforma da Fapesc até 30 de setembro de 2023.

O objetivo é fomentar a prática de pesquisas de cunho interdisciplinar e de empreendedorismo, pelo apoio a participação de estudantes e professores em Feiras de CTI (competições, olimpíadas, dentre outros similares) nacionais e/ou internacionais. É preciso que as equipes sejam pré-selecionadas e/ou aprovadas em etapas e/ou chamadas específicas.

Fonte: Clicsc

Cidades

Falta de energia causa desabastecimento de água em SC

O abastecimento deve voltar ao normal somente após o reestabelecimento da energia elétrica, feito pela CELESC

Cidades

Itajaí inicia obras de R$17 milhões que deve melhorar 40 ruas da cidade

A grande operação vai contemplar com melhorias ruas de diversos bairros da cidade

Cidades

Mutirão de castrações deve atender 400 animais em Itajaí

Na quinta (04) e sexta-feira (05), as castrações serão realizadas no pátio da Igreja Santa Clara, no bairro São Vicente

Cidades

Audiência Pública apresenta Diagnóstico Socioambiental do Município de Porto Belo

Diagnóstico Socioambiental do Município de Porto Belo, tratando do parcelamento do solo urbano, para dispor sobre as áreas de preservação permanente no entorno de cursos d’água

Cidades

Prefeito de BC apresenta realidade do Hospital Ruth Cardoso ao governador Carlos Moisés

Ruth Cardoso foi concebido para ser um hospital municipal e desde sua abertura atende a região, que é uma das que mais crescem demograficamente no Estado

Mais notícias

Animal

Homem ganha R$3 mil de recompensa após achar “Elvis”, papagaio desaparecido em Florianópolis

O vizinho afirmou que o pássaro estava no terreno da casa dele desde a noite de sexta (12)

Geral

Fundador da Vinícola Girola morre aos 93 anos em SC

Ele deixa esposa, 10 filhos, 14 netos, 2 bisnetos, familiares e amigos enlutados