keyboard_backspace

Página Inicial

Cidades

Tornados e outros eventos climáticos causaram prejuízos a 26 municípios de Santa Catarina

Os trabalhos das equipes do Governo do Estado seguem neste domingo em apoio aos municípios atingidos pelos tornados e pelas tempestades no Meio Oeste catarinense, na última sexta-feira, 14. Até o momento, 26 cidades relataram estragos provocados pelos fortes ventos e granizo. Uma avaliação mais detalhada em campo concluiu que o sistema provocou dois tornados no Estado.

Segundo o Laboratório de Clima da Defesa Civil de Santa Catarina, o primeiro tornado fez um traçado nos municípios de Água Doce, Ibicaré e Tangará. Já o segundo tornado afetou o município de Irineópolis. O Sistema também provocou micro explosões e chuva de granizo intensa, como registrado no município de Vargem Bonita, onde 80% dos telhados de residências foram danificados.

A Defesa Civil (DCSC) está prestando suporte técnico e encaminhando itens de assistência humanitária conforme a chegada de solicitações dos municípios. Foram entregues até o momento 74 rolos de lona, 550 colchões, kits de acomodação e 70 cestas básicas. Da mesma forma, foi acionada a Ata de Registro de Preços da DCSC para a entrega de 13.230 telhas.

“O Governo do Estado não está medindo esforços para dar todo o suporte necessário às famílias atingidas”, comentou o chefe da DCSC, João Batista Cordeiro Jr. Neste domingo, 16, Cordeiro permaneceu na região e manteve contato com os prefeitos para agilizar o atendimento às vítimas. “Nosso objetivo é dar celeridade ao processo, pois a maior preocupação do Governo do Estado é com o bem estar dos catarinenses”, finalizou.

Até o momento foram registrados 16 feridos, 830 pessoas desabrigadas e 197 desalojados. As defesas civis municipais abriram abrigos para dar suporte aos atingidos. Um exemplo é em Vargem Bonita onde o abrigo foi montado no salão paroquial. “Estamos enfrentando uma situação complicada, mas, juntos e com o apoio da Defesa Civil estamos ajudando as famílias”, comentou a prefeita de Vargem Bonita, Melânia Romam Meneguini. Ela afirmou que o esforço do Governo do Estado está sendo importante. “Vamos reerguer e reconstruir nossa cidade ao lado da população”, completou.

Prejuízos econômicos

Os tornados também trouxeram prejuízos econômicos com a destruição de empresas e indústrias na região. A situação mais complicada está sendo registrada na cidade de Tangará, onde indústrias de grande porte tiveram as instalações destruídas, afetando a vida de milhares de trabalhadores. “Além de dar suporte para a população, também visitamos estas empresas. O Governo do Estado vai buscar alternativas, como possíveis financiamentos para normalizar a produção e assim assegurar os postos de trabalho”, reforçou João Batista.

A prefeitura de Tangará informou que o tornado atingiu 80% das empresas do município. “Estamos solicitando o apoio para que os empresários retomem a produção e não ocorram demissões”, declarou o prefeito de Tangará, Nadir Baú da Silva.

Cidades

Governo estuda cinco rotas para implantação do transporte marítimo na Grande Florianópolis

Estudo ainda está na fase de modelagem, que será debatido com as prefeituras

Cidades

Entidades são contrárias ao decreto que altera normas da educação especial

Comissões vão encaminhar um ofício solicitando a revogação do decreto

Cidades

Conheça os números da nova pesquisa para a Prefeitura de Itapema

Em setembro, Santa Catarina registrou o maior consumo de gás natural da história, com uma média diária de 2,1 milhões de m³

Cidades

Parte de casa desaba e mata criança de 2 anos no Litoral Norte de SC

A mãe e uma irmã de 5 anos também ficaram feridas e estão no hospital

Mais notícias